Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Notícias

Texas desliga equipamentos de mineração e afeta hashrate do bitcoin

Pico de energia obriga mineradores a interromperem atividade nos EUA

O estado do Texas, nos Estados Unidos, obrigou grandes fazendas de mineração a desligarem seus equipamentos. Com risco de colapso no sistema de energia, a medida afetou diretamente a hashrate do bitcoin.

O Texas concentra grandes fazendas de mineração que operam em escala industrial. Desde a restrição da atividade na China em 2021, os Estados Unidos assumiram a liderança mundial na mineração da criptomoeda.

Embarque em mais de 150 horas de conteúdo exclusivo sobre o universo das criptomoedas e blockchain na Plataforma BlockTrends.

No início do ano passado, a China proibiu a atividade de mineração. A restrição obrigou grandes empresas do setor a migrarem para outros países, como Estados Unidos e Cazaquistão.

O pedido de desligamento dos equipamentos foi apresentado pelo próprio estado, através da ERCOT. A medida afetou empresas como a Core Scientific, Riot Blockchain Inc e Argo Blockchain.

Equipamentos de mineração são desligados

Fazendas de mineração de bitcoin que operam em escala industrial foram atraídas para o Texas no último ano. Com a migração dessas plataformas da China, o estado ofereceu energia barata e infraestrutura necessária para a instalação das empresas.

No entanto, o consumo de energia elétrica no Texas fez com que empresas de mineração fossem notificadas sobre a paralisação das atividades. Dessa forma, o estado espera economizar energia para evitar um colapso na rede elétrica.

A onda de calor que atinge os Estados Unidos aumentou consideravelmente o consumo de energia elétrica no Texas. Agora, os mineradores são obrigados a desligarem os equipamentos toda vez que um pico no consumo for registrado.

Na última sexta-feira (8), por exemplo, o estado registrou 78.206 megawatts de consumo de energia elétrica no dia. Portanto, as fazendas de mineração receberam uma notificação para pausar a atividade.

Hashrate do Bitcoin afetada

Cerca de um a cada quatro bitcoins minerados no mercado são produzidos nos Estados Unidos. Conforme mostra o mapa da Cambridge Bitcoin Electricity Consumption Index, o país representa 37,84% de toda a atividade de mineração no mundo.

Sendo assim, o desligamento dos equipamentos no Texas afeta a hashrate do bitcoin. Com um poder de processamento de blocos de dados que consome mais de 1.000 megawatts por dia no estado, a interrupção da atividade nas fazendas de mineração afeta em 1% a hashrate.

Ou seja, a dificuldade de mineração do bitcoin diminui com essa restrição. Por outro lado, o percentual é recondicionado pelo mercado, favorecendo outros mineradores de escala industrial e do varejo.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Pela primeira vez em 15 anos, todos bilionários com menos de 30 anos são herdeiros. E isso é ótimo para o Bitcoin Alguém lembrou de 50 centavos em BTC guardados em 2010. Agora valem US$3,3 milhões Por que o Bitcoin está caindo tanto nesta sexta-feira (12) Quanto valem as criptomoedas de Times Brasileiros Golpe faz investidores perderem R$1,3 milhão em 2 minutos em criptomoeda