Notícias

Mineradora liquida 80% do estoque de bitcoins após venda de US$ 167 milhões

Core Scientific vende criptomoedas e decide desligar parte dos equipamentos para equilibrar contas do negócio

A Core Scientific anunciou a venda de quase 80% de bitcoins que possuía em estoque. No total, a empresa de mineração negociou 7.202 unidades da criptomoeda durante o mês de junho.

A liquidação do caixa de bitcoins foi anunciada pela própria Core Scientific. A mineradora arrecadou cerca de US$ 167 milhões com a operação, sendo que cada unidade da criptomoeda foi negociada por volta de US$ 23 mil.

Até o final do mês passado, a Core Scientific ainda detinha ainda 1.959 bitcoins, além de manter um fluxo de caixa de quase US$ 132 milhões. Conforme disse a mineradora, o valor arrecadado com a venda da produção de junho foi utilizado para pagar equipamentos ASIC.

“Os rendimentos das vendas de bitcoin em junho foram usados ​​principalmente para pagamentos de servidores ASIC, investimentos de capital em capacidade adicional de data center e pagamento programado de dívidas. A Empresa continuará a vender bitcoins auto-minerados para pagar despesas operacionais, financiar o crescimento, quitar dívidas e manter a liquidez.”

Mineradora vende bitcoins na baixa

A desvalorização do bitcoin começa a afetar mineradoras como a Core Scientific. A empresa anunciou que a partir de junho venderá todas as criptomoedas mineradas mensalmente para manter a atividade do negócio.

Atualmente, a Core Scientific mantém 103 mil placas ASIC para a mineração. Dessa forma, a empresa consegue um desempenho de 17,9 EH/s, o que representou 1.106 bitcoins minerados no último mês.

A venda de bitcoins da empresa de mineração aconteceu antes da criptomoeda cair abaixo de US$ 20 mil. Atualmente, a Core Scientific minera quase 40 unidades do criptoativo por dia.

Além de liquidar quase 80% do caixa de bitcoins, a mineradora decidiu desligar parte dos equipamentos para conter os gastos com energia elétrica. Portanto, essa medida garantirá uma economia de quase 2.500 megawatts-hora.

“No mês de junho, a Companhia desligou uma parte de suas operações de data center para um total de 2.472 megawatts-hora. A Core Scientific trabalha com as comunidades e empresas de serviços públicos nas quais opera para possibilitar e garantir a estabilidade da rede elétrica.”

Economia global também afeta setor

De acordo com o CEO da Core Scientific, Mike Levitt, a indústria de mineração enfrenta um grande desafio provocado pelo enfraquecimento de investimentos na área.

Sendo assim, Levitt afirma também que o setor foi impactado com a taxa de juros, sofrendo influência ainda do índice de inflação que registra valores históricos em vários lugares do mundo.

“Nossa indústria está passando por um tremendo estresse à medida que os mercados de capitais enfraqueceram, as taxas de juros estão subindo e a economia lida com a inflação histórica. Nossa empresa resistiu com sucesso a crises no passado e estamos confiantes em nossa capacidade de navegar na atual turbulência do mercado”.

Notícias relacionadas

Quer aprender a investir em criptoativos na bolsa, de forma prática e inteligente? Nós preparamos um curso gratuito com o passo a passo. Clique aqui para acessar.
Faraó do Bitcoin declara R$60 milhões em campanha política Brasil volta a crescer e PIB sobe 0,69% em junho Quanto os bilionários brasileiros já perderam em 2022 Como o Flamengo saiu da falência para o maior orçamento do Brasil Inflação mensal na Argentina supera a anual no Brasil em Julho