Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Economia

PIB dos EUA cresce, apesar da luta do FED por uma recessão

Contrariando os objetivos do FED, o PIB americano continua crescendo.

O PIB americano apresentou alta de 3,2% no terceiro trimestre deste ano, com destaque para o consumo das famílias que subiu 2,3% ante 1,7% no trimestre anterior.

O crescimento da economia americana surpreendeu o mercado na medida em que uma recessão vem sendo “desejável” pelo FED, o Banco Central americano. 

Entre na comunidade BLOCKTRENDS PRO com 15% OFF e receba +20 cursos, análises diárias, relatórios semanais, lives e mais.

O banco tem elevado juros em uma velocidade sem precedentes na busca por barrar o consumo e consequentemente controlar a inflação.

Em meados de 2022, a inflação americana atingiu seu nível mais alto desde 1980, quando o segundo choque do petróleo causou uma crise que levaria o FED a elevar juros a 14% ao ano, causando um desemprego na faixa dos 11%. 

O maior desemprego é uma medida drástica que poderia reduzir o poder de consumo e por consequência reduzir a inflação, ainda assim, a economia americana não dá sinais de arrefecimento.

Outro indicador crucial, o desemprego apresentou uma leve alta em outubro, de 3,5% para 3,7%, mas números de novembro indicam que os EUA devem ter gerado ao menos 263 mil novos empregos, número acima das expectativas de economias.

A expectativa por uma recessão tem levado empresas de tecnologia a promover demissões em massa, tendo em vista que o setor é o mais afetado por uma alta de juros.

Com juros maiores, investidores tendem a se arriscar menor em busca de retorno, o que por sua vez reduz a aposta em empresas de tecnologia.

Apenas na espera de uma recessão, as 5 maiores empresas de tecnologia americana já perderam por volta de US$4 trilhões em valor de mercado. Apenas a Amazon viu seu valor derreter US$1 trilhão.

Economistas bem empregados ainda acreditam que a recessão deva ocorrer em 2023, mas sinais contrários podem acabar forçando o FED a aumentar, ou acelerar, ainda mais a alta de juros. 

O dólar tem sido ao redor do mundo um dos poucos ativos a se valorizar, também em função da alta nos juros pagos pelos EUA.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Ancord e BlockTrends lançam primeira Certificação em Criptoativos do Mercado Financeiro e de Capitais Donald Trump Agora Possui US$ 30 Milhões em Memecoins DOG é listada na Bybit e atinge máxima histórica pelo segundo dia consecutivo DOG, memecoin no Bitcoin, atinge nova máxima histórica Investidor lucra mais de US$180 mil (154.724%) com bug de Berkshire Hathaway