Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Visa quer vender criptomoedas no débito. Taxas chegam a 8%

Contudo, as taxas ainda são bem maiores do que em corretoras centralizadas. Desse modo, aproximadamente 8,15% do valor comprado ou vendido são taxas.

A Visa, empresa de pagamentos, está intensificando seu envolvimento no setor de criptomoedas. Nesse sentido, a Visa anunciou que está introduzindo na MetaMask uma nova maneira de converter criptoativos em moedas fiduciárias sem a necessidade de recorrer a uma corretora centralizada.

Em uma colaboração estratégica com a Transak, fornecedora de infraestrutura Web3, a Visa anunciou a implementação de saques e pagamentos em criptomoedas através da solução Visa Direct. As empresas divulgaram essa novidade em 30 de janeiro.

Contudo, as taxas ainda são bem maiores do que em corretoras centralizadas. Desse modo, aproximadamente 8,15% do valor comprado ou vendido são taxas. Ao comprar R$ 5 mil em WBTC (token Bitcoin sintético na Ethereum), por exemplo, a taxa paga somente na Transak é de quase R$ 280.

Visa MetaMask
(Imagem: BlockTrends)

Objetivos da parceria

Essa integração visa possibilitar aos usuários transferir criptomoedas, como Bitcoin, diretamente de carteiras digitais, como a MetaMask, para um cartão de débito Visa. Já disponível, essa funcionalidade facilita a conversão de criptoativos em moeda fiduciária, permitindo pagamentos em mais de 130 milhões de estabelecimentos comerciais que aceitam Visa.

A parceria viabiliza a conversão direta de pelo menos 40 criptomoedas em moeda fiduciária para usuários em 145 países, sem a dependência de exchanges centralizadas. Países como Chipre, Malta, Singapura, Turquia, Portugal e Emirados Árabes Unidos estão entre os suportados, conforme indicado na página de cobertura global da Transak.

Lorenzo Santos, gerente de produto sênior da MetaMask, reconheceu o impacto positivo dessa colaboração: “A parceria da Transak com a Visa abre novas possibilidades para os usuários da MetaMask ao redor do mundo, oferecendo mais opções para conversões fluidas de criptomoedas para moedas fiduciárias.”

Harshit Gangwar, chefe de marketing e relações com investidores da Transak, explicou que a empresa desempenha um papel crucial na integração, possuindo licenças em diversas jurisdições e assegurando a implementação de protocolos de Conheça Seu Cliente e Anti-Lavagem de Dinheiro. Isso permite que a Transak verifique os usuários e habilite legalmente tais transações.

A Visa, uma das maiores empresas de pagamento do mundo, tem se dedicado a explorar aplicações práticas para criptomoedas nos últimos anos. Em 2020, a empresa se associou à Circle, uma empresa de blockchain, para suportar a stablecoin USDC em certos cartões Visa. Em setembro de 2023, a Visa introduziu suporte para pagamentos USDC liquidados na blockchain Solana, continuando a expandir seu suporte à stablecoin.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Crise diplomática com Israel impacta FAB, agro e energia no Brasil Aos 85 anos, Abílio Diniz ainda inovava e apostou em cripto Apple bloqueia pornografia em Vision Pro e usuários ficam irritadíssimos Analistas aumentam estimativa de lucro do Nubank em 4x e banco sugere “calma” Terceiro homem mais rico do México tem 60% do patrimônio líquido em Bitcoin