Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Economia

“Vai acabar dinheiro de papel” com blockchain, diz Paulo Guedes

Ministro da Economia afirma ainda que tecnologia seria capaz de permitir rastreamento de valores além de coibir criminosos.

A blockchain assumirá um papel importante na digitalização da economia. De acordo com o ministro da Economia, Paulo Guedes, a tecnologia “vai acabar com esse negócio de dinheiro de papel”.

O ministro do governo de Jair Bolsonaro falou sobre blockchain recentemente, durante uma entrevista ao podcast Flow. Para ele, “tudo será digital”, e o dinheiro deixará de ser físico.

Paulo Guedes conversou ainda sobre a economia brasileira e sobre a moeda digital do Banco Central, o real digital, também conhecido como CBDC. O Brasil prevê testes com o real digital em 2023, e o ativo digital terá o preço atrelado à moeda fiduciária do país.

Tecnologia blockchain para rastrear transações


O ministro da Economia acredita que, nos próximos anos, a digitalização da economia colocará fim ao dinheiro físico. Além de acabar com as cédulas e moedas, a tecnologia blockchain pode ser usada no combate ao crime.

A blockchain foi abordada por Paulo Guedes após um questionamento sobre o Pix. O ministro foi questionado sobre como o país lidaria com os roubos de dinheiro que acontecem através deste tipo de transação.

Assim, a tecnologia, que dá vida ao bitcoin, foi mencionada por ele no Flow desta última terça-feira (27). Inicialmente, Guedes falou que transações via blockchain impediriam a atuação de ladrões.

“Vai acabar esse negócio de dinheiro de papel, vai ser tudo digital.”

Portanto, a blockchain permitiria o rastreamento dessas transações, algo que com o Pix não pode ser realizado. Embora tenha comentado sobre a tecnologia, o projeto piloto do real digital não terá integração com blockchain.

O fim do dinheiro de papel


Antes da declaração de Paulo Guedes, o Pix era apontado como o meio de transferência de valores que colocaria fim ao dinheiro de papel. No entanto, para o ministro da Economia, é a tecnologia blockchain que tem esse potencial.

Ele ainda explicou como a tecnologia poderia ser usada para rastrear a transferência de valores por criminosos. Ou seja, para Guedes a blockchain pode exercer o papel de base central de dados sobre o dinheiro.

Sendo assim, o rastreamento aconteceria mesmo depois que a transferência ilícita acontecesse. Paulo Guedes orienta que o criminoso não teria acesso ao dinheiro físico, e o bloqueio do valor aconteceria graças à tecnologia blockchain.

“Vai ter uma blockchain embaixo, que dá um encadeamento todo, você pode fazer o tracking inteiro.”

Clique aqui e inscreva-se agora em nosso canal do YouTube e fique por dentro das últimas novidades em cripto.

Notícias relacionadas