Notícias

O fundo que fez 10.000% vendendo Luna antes do colapso

Após realizar um investimento de $1,7 milhão em LUNA, um fundo faturou mais de 10.000% ao retirar seu investimento dias antes do colapso.

Entre diversos acontecimentos do mercado global, o mês de maio pode ter marcado para a história o fim do ‘experimento’ Terra/Luna, de Do Kwon, que tragicamente colapsou diante da volatilidade do mercado.

Luna, o token que deveria equilibrar algoritmicamente a ‘stablecoin’ UST, sofreu uma queda sem precedentes, indo de incríveis $80 para $0,01 no intervalo de 6 dias, perdendo um total de $28 bilhões em capitalização.

O colapso, que fez com que a stablecoin UST perdesse sua paridade com o dólar, se irradiou para todo o mercado cripto, com o Bitcoin caindo para níveis próximos dos $26 mil dólares.

A queda sem precedentes subtraiu investimentos gigantescos de instituições como a Binance, que viu seus tokens adquiridos em 2018 então avaliados em $1,6 bilhão se tornarem meros $3 mil dólares com o drawdown.

Por outro lado, a Pantera Capital, um fundo hedge americano, obteve um retorno de 100 vezes em seu investimento após reduzir suas participações meses antes de o token colapsar entre a tensão do mercado.

Segundo Joey Krug, codiretor de investimentos do fundo que detinha as participações, a gestão vendeu 87% de sua posição antes da queda, desembolsando mais 8% assim que a UST perdeu seu PEG e ficando com 5% ‘’presos’’.

A posição total foi diluída ao longo de 2021, se concentrando em 2022, período no qual a LUNA atingiu suas cotações recorde.

A decisão realizada pela equipe de gestão do fundo foi em função do gerenciamento de risco e reequilíbrio do fundo, segundo Krug. 

Como Luna foi de $87 para $0.83 em 7 dias

Em meados de março, Do Kwon, CEO e fundador da Terraform Labs, a organização por trás do protocolo do token Luna e sua stablecoin, a UST, fez a seguinte declaração durante uma entrevista:

‘’The failure of UST is equivalent to the failure of crypto itself’’

A fala, que carrega consigo um determinado tom de arrogância sobre o mercado, se refere ao plano da organização de se tornar a maior detentora de Bitcoins, utilizando-os como parte de um mecanismo algorítmico que lastreia a UST.

Naquele momento, o cenário era completamente diferente. Luna quebrava sucessivos recordes de máximas históricas com a LFG realizando diversas aquisições de Bitcoin para suas reservas, se tornando, inclusive, a então 4° maior detentora institucional de Bitcoin.

Leia o restante da história do colapso da LUNA clicando aqui.

Notícias relacionadas

Quer aprender a investir em criptoativos na bolsa, de forma prática e inteligente? Nós preparamos um curso gratuito com o passo a passo. Clique aqui para acessar.
Problemas de liquidez afetam 4 plataformas cripto Torcidas brasileiras de futebol irritam jornais argentinos com piada Quanto ganham os executivos de empresas estatais 5 bancos que já revisaram o PIB brasileiro para cima em 2022 Como era o Brasil no ano da conquista do penta