Economia

Mercado Livre deve investir a cada 2 meses o mesmo que Correios na década

Fundado na Argentina, o Mercado Livre se tornou uma das maiores empresas brasileiras, e agora deve investir R$17 bilhões por aqui

Fundada em 1999, em meio a bolha das empresas “ponto com”, o Mercado Libre (Meli), se tornou um raro caso de empresa de tecnologia de grande porte na América Latina.

Com o crescimento da região no início do século, o MELI expandiu sua atuação para países como Brasil, México e Colômbia.

No caso brasileiro, onde o site chegou meros 3 meses após sua fundação, a empresa vem buscando fortalecer seu braço financeiro, a “Mercado Pago”, onde já acumula 20 milhões de clientes.

Ainda assim, o MELI tem ampliado seus investimentos também no Marketplace.

Atualmente a empresa se destaca por possuir mais do que o dobro do market share da Americanas, o segundo maior portal do e-commerce brasileiro, e em boa parte, essa distância se deve aos investimentos realizados em logística nos últimos anos.

Se em 2016 o Mercado Livre tinha 96% das suas entregas realizadas através dos Correios, hoje o número já está abaixo de 20%.

O MELI investiu R$1 bilhão em 2016, R$2 bilhões em 2017, e apresentou um crescimento exponencial, até chegar aos R$17 bilhões planejados para 2022.

Na prática, os R$17 bilhões, ou R$1,4 bilhões mensais, equivalem a algumas vezes o total investido pela estatal de logística brasileira.

Os Correios investiram, em média, R$300 milhões ao ano na última década.

Em suma, o Mercado Livre deve investir em 2022 o mesmo que os Correios na década, mas a cada 2 meses.

Os investimentos devem permitir abertura de novos centros de distribuição pelo país, além do aumento da frota de entrega própria.

O objetivo, como tem buscado também outras empresas, é agilizar a chamada “última milha”, ou seja, o percurso final.

Por meio das entregas “Full”, que ocorrem dentro de um prazo de 24h, o MELI espera ampliar a distância em relação a outros players, pleiteando assim a retomada do posto de empresa mais valiosa da América Latina.

Notícias relacionadas

Quer aprender a investir em criptoativos na bolsa, de forma prática e inteligente? Nós preparamos um curso gratuito com o passo a passo. Clique aqui para acessar.
Problemas de liquidez afetam 4 plataformas cripto Torcidas brasileiras de futebol irritam jornais argentinos com piada Quanto ganham os executivos de empresas estatais 5 bancos que já revisaram o PIB brasileiro para cima em 2022 Como era o Brasil no ano da conquista do penta