Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Investimentos

Inflação na Alemanha deve seguir acima de 10%, mesmo com estoque de gás na máxima

Com os preços ao consumidor em alta, os juros praticados na Europa continuam sendo pressionados.

Um investimento que possivelmente duraria anos para de concretizar está sendo entregue na Alemanha após 200 dias, uma estação (de um total de 7), de regaseificação, é parte da luta do país para reduzir sua dependência da Rússia.

Desde o início da pandemia, o preço do gás natural explodiu, aumentando até 700%, o que por sua vez pressionou os preços aos produtores, altamente dependentes do insumo. 

A economia mais industrializada da Europa, porém, parece ter garantido sua sobrevivência a este inverno, graças a investimentos como os novos terminais que fornecem gás produzido nos Estados Unidos, Noruega e Emirados Árabes. 

O projeto, tocado pela Uniper, maior empresa de energia da Europa e recém estatizada pelo governo alemão, não deve ser suficiente, porém, para impedir que os preços sigam em alta.

O ministério da economia do país anunciou que sua expectativa é de uma alta consistente nos preços ao menos pelos próximos 12 meses.

Em outubro, a inflação alemão atingiu 11,6%, o maior nível desde 1950.

A alta nos preços por lá, possui efeitos diversos, não limitados a perda de poder de compra da população local.

Uma alta persistente de preços na maior economia europeia implica uma alta nos juros praticados pelo BCE, o Banco Central Europeu, do qual a Alemanha é o membro mais importante.

Os juros em alta na Europa por sua vez devem retardar uma melhora econômica e esfriar os ânimos de investidores, em especial em ativos de risco. A despeito de a Europa não ser conhecida pelas empresas de tecnologia, os impactos monetários ocasionados pela situação no continente, pressionam empresas e ativos de tecnologia, como cripto, dado o alto poder aquisitivo da população no continente.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Nada vai fazer o Bitcoin parar, diz Michael Saylor. Entenda a tese da ‘alta infinita’ Antonio Ais, ‘Toin’ da Braiscompany, é preso na Argentina Bitcoin decola 50% em fevereiro. Ainda vale a pena comprar? BlackRock, maior gestora do mundo, começa a oferecer ETF de Bitcoin na B3 Crise diplomática com Israel impacta FAB, agro e energia no Brasil