Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Como ensinar seus avós a comprar Bitcoin com a Bipa

Pensando na importante missão de dialogar sobre novas tecnológicas, a Bipa preparou um guia para os seus avós sobre como comprar Bitcoin.

Você alguma vez já experimentou sair da sua bolha e dialogar sobre o Bitcoin com pais, ou mesmo avós? Se não, a Bipa, plataforma para comprar Bitcoin, pensou em um passo a passo para te ajudar nessa importante tarefa, trazendo reflexões sobre o impacto dessa tecnologia na sociedade, e o que ela pode significar para pessoas mais experientes que você, jovem Padawan. Se liga:

Foi em 2018 que o mundo atingiu um marco demográfico importante: pela primeira vez, tivemos mais idosos do que crianças.  Essa rápida inversão demográfica também pode ser sentida no Brasil. De fato, nenhum país do mundo experimentou um avanço tão significativo no envelhecimento da população quanto o Brasil. Infelizmente, este não é um marco isolado em nossa história.

E claro, outros eventos como o fato de sermos o país com maior hiperinflação da história da humanidade, sem estar relacionada a uma guerra, também aparecem nos livros de história.

Na prática, este evento dos anos 80, aliado à instabilidade política, nos levou a uma triste realidade: nos tornamos um país idoso, sem antes enriquecer.

O que podemos aprender com a experiência dos velhos, porém, é algo bastante valioso. Justamente por isso, ensinar seus avós conceitos que norteiam o Bitcoin não deveriam ser tão difíceis.

Abaixo resumimos um passo a passo sobre como você pode iniciar essa conversa.

1) Por quê falar de Bitcoin com seus avós? 

Há um velho ditado árabe que diz “quem planta tâmaras, não colhe tâmaras”, isso porque, uma árvore de tâmaras pode levar 80 anos para começar a dar frutos. 

Quando falamos sobre uma tecnologia recente, ainda na adolescência, como o Bitcoin, o ditado pode ser também verdadeiro. Estamos longe de ver o impacto social que o Bitcoin é capaz de produzir.

Seus avós, porém, muito mais experientes e sábios que você, sabem que nem tudo na vida que nos proporciona felicidade diz respeito ao auto-centrismo. 

O prazer de legar uma boa educação aos seus netos, de garantir que eles tenham mais estabilidade e condições de crescer do que eles próprios tiveram, é uma boa razão para que seus avós invistam em longo prazo. 

Supondo entretanto que você esteja nos seus 18 a 25 anos, é bastante possível que seus avós mal tenham completado seus 60 anos. Neste caso, olhando a expectativa de sobrevida do brasileiro, é provável que você vá conviver com ambos por mais algumas décadas. 

Neste caso, convém que pensem também em si. E há boas razões para que invistam em Bitcoin, ainda que uma fração do seu patrimônio acumulado.

2) Seus avós viram a história. E sabem dos perigos de uma moeda fraca.

Como mencionei acima, seus avós são muito mais sábios do que você. Isso é um fato.

E uma das razões é que os eventos que você vê nos livros, eles vivenciaram. 

Uma pessoa que esteja hoje nos seus 65 anos, era adolescente quando o Brasil estava na ditadura e a instabilidade jurídica fez sumir inúmeras marcas conhecidas. 

Eles tinham já 27 anos quando o Brasil decretou sua moratória na dívida, tinham 33 quando Fernando Collor decretou o confisco de todas as poupanças do país com saldo superior a 10 mil cruzeiros (US$200).

Foi só aos seus 36 anos que este brasileiro hoje com 65, viu uma moeda relativamente estável.

Ainda assim, essa moeda perdeu mais de 90% do seu valor desde então.

No Bitcoin, o resultado é o oposto. O algoritmo do Bitcoin prevê que a oferta será decrescente.

Em suma, mais ou menos a cada 4 anos, o total de Bitcoins ofertados, diminui pela metade.

Em termos mais simples ainda: é como se seu avô tivesse comprado um terreno em um bairro como Pinheiros nos anos 80 e hoje este terreno, pela escassez, estivesse valorizado. 

E se você está preocupado que seus avós não entendam conceitos como Blockchain e Bitcoin e sua relação, convém lembrar que eles viram o Brasil adotar a URV. Na prática, tínhamos uma moeda que era unidade de conta, outra que era meio de troca e uma terceira (o dólar), que era reserva de valor. Trust me, eles vão saber.

3) O Bitcoin é um ativo global

Um fator em comum entre os seus, os meus avós e todos os avós brasileiros, está no fato de que eles não viram o Brasil ganhar espaço na economia mundial. A maioria deles sequer viu a produtividade do trabalhador crescer.

Imagine, por exemplo, que entre 1985 e 2017, o salário real do setor privado caiu 4%.

Em suma, o país se tornou mais pobre. O custo de vida teima em seguir aumentando, motivo pelo qual muitos casais hoje optam por lhes dar menos netos. É um incentivo, até perverso, fruto de uma moeda fraca.

O Bitcoin é, na prática, um ativo global. Uma commodity negociada no Japão, nos EUA e no Brasil. 

Estar menos exposto ao Brasil, sabiamente instável, é uma das maneiras de se proteger.

4) O Bitcoin é um ouro melhorado

Como commodity, o Bitcoin pode ser comparado ao ouro, um ativo facilmente reconhecível no imaginário popular.

A grande questão, porém, é que o ouro, enquanto ativo físico, tem sua oferta puxada pelo preço.

Desde 1912, a oferta de ouro aumentou 400%. Em dólares, desde o fim do padrão dólar-ouro, o preço de uma onça de ouro apenas se desvalorizou.

Em resumo, o algoritmo do Bitcoin simula a história do ouro, reduzindo seus problemas.

O Bitcoin é facilmente transferível, ao contrário do ouro, em qualquer quantidade.

Trata-se de uma evolução digital de um ativo já confiável.

Existem 2 formas simples, que você pode repassar aos seus avós. 

5) E como comprar Bitcoin afinal?

A primeira, são os ETFs, os fundos listados em bolsa. 

Um ETF em resumo, compra Bitcoin com o dinheiro aportado pelos cotistas. Você pode encontrar ETFs de Bitcoin em qualquer plataforma, lá do lado de ações. Basta digitar o Ticker, como o QBTC11 da QR Asset Management, ou o BITH11, da gestora brasileira Hashdex.

Se você quer permitir uma experiência mais direta, porém, e ensinar sobre auto custódia, o ideal é utilizar um app como a Bipa.

Baixando o app, a interface é bastante simples e inteiramente focada no Bitcoin. É ideal para quem está começando agora.

Se seus avós sentirem confiança, você poderá ensiná-los a importância da auto custódia. 

Será no mínimo divertido, em especial quando você do alto da sua ignorância da juventude perceber que eles já sabem de tudo isso. Que custodiar seu próprio patrimônio é uma maneira muito mais segura do que confiar em terceiros.

Mas vale pela experiência que você poderá dividir com eles.

Clique aqui e inscreva-se agora em nosso canal do YouTube e fique por dentro das últimas novidades em cripto.

Notícias relacionadas



Warren Buffett sorteia Bitcoin no TikTok, mas óbvio que é golpe com DeepFake Brasil quer cobrar direito autoral da Amazon pelo uso do nome Há 10 anos, um universitário recebeu 22 Bitcoins após viralizar na TV Golpistas usam deepfake do Elon Musk para pedir doações em cripto; e conseguiram US$165 mil MPSC Bloqueia R$27,4 Milhões de Empresa Suspeita de Pirâmide Financeira