Blockchain

450 Hectares de floresta amazônica são vendidos em formato NFT

Para preservar parte da Amazônia, a Moss lançou tokens em formato NFTs que garantem a propriedade de 1 hectare na região.

Com uma área de 600 milhões de hectares se estendendo por ao menos 9 países e sob a responsabilidade de governos em 2 continentes (afinal, a Guiana faz parte da França e da União Europeia), a Amazônia é de longe o maior bioma de floresta úmida do planeta.

Sua floresta inclui ainda 50% de toda a biodiversidade existente na Terra, o que por sua vez, eleva a responsabilidade de conservação daqueles envolvidos.

Foi pensando nisso que a Moss, responsável pelo token MCO2, desenvolveu um plano de preservação, ainda que pequeno em escala, com 450 hectares inicialmente preservados, pretende atacar um ponto central na preservação ambiental: as regiões de fronteira.

Os tokens, emitidos em formato NFTs, uma maneira de certificar propriedade, garante a titularidade de 1 hectare de terra.

O projeto inicial contou com 450 tokens avaliados em cerca de R$1 milhão.

Na soma de todos os projetos envolvendo tokens do tipo, a companhia levantou ao menos R$148 milhões, o que colaborou para a preservação de 311 milhões de árvores e 1,33 milhão de toneladas de CO2 a menos na atmosfera.

Sobre as NFTs

A sigla NFT é referente ao termo “Non-Fungible Token”, que significa “Token não fungível”, ou seja, são tokens impossíveis de serem copiados. Tokens são como criptomoedas que são abrigadas em blockchains externas, como a do Ethereum, portanto, um NFT é basicamente um item digital facilmente negociável que representa determinada imagem, uma espécie de selo de autenticidade digital. 

O mercado de NFTs, cujo valor transacionado atingiu $40 bilhões de dólares em 2021, se tornou uma febre conhecida pelos exageros, e em especial pelas coleções de tokens temáticos, como os “Bored Ape”.

A coleção, que inclui donos como Neymar, chegou a atingir $1 bilhão.

Em outros casos, como as NFTs lançadas pela NBA, os consumidores podem guardar pequenas lembranças, como lances das partidas, utilizando a técnica de direito de propriedade assinalada pelas NFTs.

Segundo o Morgan Stanley, é possível que o mercado de NFTs atinja $250 bilhões em 2030, em especial com a diversidade de projetos agregando a tecnologia.

Notícias relacionadas

Quer aprender a investir em criptoativos na bolsa, de forma prática e inteligente? Nós preparamos um curso gratuito com o passo a passo. Clique aqui para acessar.