Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Economia

Libaneses colocam fogo em bancos por proibições de saque do próprio dinheiro

Crise no país se arrasta desde 2019 sem solução à vista.

Sally Hafez’s tornou-se uma espécie de heroína no Líbano, isso graças ao fato de Sally ter assaltado um banco para recuperar o próprio dinheiro e poder bancar um tratamento contra o câncer. 

Tendo vivido uma espécie de primavera árabe tardia, o Líbano, cuja capital já foi conhecida como a “Paris do oriente”, vive hoje um dos maiores colapsos econômicos da história.

Embarque em mais de 150 horas de conteúdo exclusivo sobre o universo das criptomoedas e blockchain na Plataforma BlockTrends.

Nos últimos 4 anos, o país viu sua moeda derreter 98%, a inflação atingir 170% ao ano, além de apagões se tornarem frequentes em 80% do país, na medida em que a companhia estatal de eletricidade está sem recursos para continuar importando petróleo e outras fontes para gerar energia.

Durante este período, o PIB do país caiu 60%, enquanto a maior parte da população se vê presa em meio a uma economia em uma espiral negativa. Em meio à crise energética global, que elevou o preço do gás natural e petróleo em todo planeta, a situação se tornou insustentável. 

Apesar de não haver lei restringindo saques, os depósitos no país acabaram sendo negados pelos próprios bancos, que desde 2019 vivem uma crise financeira.

Agora, um grupo de manifestantes tem promovido depredação, incluindo 6 bancos incendiados na cidade de Badaro. Um dos manifestantes contou aos jornais que decidiu se juntar ao grupo após ter o acesso ao seu dinheiro negado para pagar por despesas médicas após quebrar a mão.

Além de atear fogo aos bancos, manifestantes também tem bloqueado estradas.

Em abril de 2022, o Líbano fez um acordo com o FMI, o Fundo Monetário Internacional, mas não há expectativa de que as reformas exigidas pelo Fundo sejam realizadas, o que restringe o acesso aos dólares.

No norte do país, uma vila tem sido um “oásis”, destacando-se pela capacidade de gerar energia por meio de uma hidroelétrica abandonada na região. 

Os moradores, porém, tem sido perseguidos pela polícia local ao utilizar a energia para minerar Bitcoin, de forma “artesanal”, o que lhes garante acesso a uma renda externa.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Por que o Bitcoin está caindo tanto nesta sexta-feira (12) Quanto valem as criptomoedas de Times Brasileiros Golpe faz investidores perderem R$1,3 milhão em 2 minutos em criptomoeda Criptomoeda ENA contraria Bitcoin e dispara 20% hoje A ‘retaliação’ de Musk: 50% de desconto na Starlink ou internet de graça
Por que o Bitcoin está caindo tanto nesta sexta-feira (12) Quanto valem as criptomoedas de Times Brasileiros Golpe faz investidores perderem R$1,3 milhão em 2 minutos em criptomoeda Criptomoeda ENA contraria Bitcoin e dispara 20% hoje A ‘retaliação’ de Musk: 50% de desconto na Starlink ou internet de graça