Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Notícias

Jeff Bezos, fundador da Amazon, compra mansão de R$ 400 milhões de brasileiro

A ilha onde é localizada abriga 30 mansões, um clube de golfe e um country clube, e é uma das áreas com maior concentração de riqueza nos EUA.

Um brasileiro vendeu uma mansão de R$ 400 milhões em uma ilha privativa de Miami, conhecida como “bunker de bilionários”, para Jeff Bezos, fundador da Amazon. Jeff Bezos, o terceiro homem mais rico do mundo, desembolsou US$ 79 milhões pela propriedade de sete quartos e 1,7 mil metros quadrados em Indian Creek Village, uma ilha artificial na Baía Biscayne, ao norte de Miami Beach.

Nesse sentido, a ilha abriga 30 mansões, um clube de golfe e um country clube, e é uma das áreas com maior concentração de riqueza nos EUA. Além disso, Tom Brady (ex-marido de Gisele Bündchen), Ivanka Trump, o especulador financeiro Carl Icahn e o cantor Julio Iglesias estão entre os proprietários.

Em junho, segundo a Bloomberg, Bezos já tinha comprado a mansão ao lado por US$ 68 milhões. Ele adquiriu a propriedade da empresa Indian Creek #1 LLC, que comprou o imóvel em 2014 por US$ 24 milhões.

Quem é o brasileiro por trás da venda?

Katherine Kallergis, repórter do site The Real Deal, identificou que o brasileiro Leo Kryss estava por trás dessa empresa. Um documento de 2020 confirma que Kryss assinou em nome da Indian Creek #1 LLC.

Desse modo, Leo Kryss já foi um dos mais famosos operadores do mercado financeiro brasileiro. Aos 75 anos, muitos ainda o consideram uma “lenda viva” entre os investidores da nova geração. Kryss nasceu na Alemanha, mas vive no Brasil desde o final dos anos 1950.

Seu pai fundou a fabricante de eletrônicos Evadin, que Kryss assumiu na década de 1970 após o falecimento do patriarca. A empresa foi uma das primeiras na Zona Franca de Manaus e montava televisores Mitsubishi e celulares Motorola.

Em 1996, a Câmara Americana de Comércio (Amcham) premiou Kryss como o “Homem do Ano”, quando a Evadin tinha um faturamento de US$ 1 bilhão. Além disso, Kryss se tornou um dos principais sócios da fabricante de videogames TecToy. Ele também controlava a holding financeira Tendência, que possuía uma gestora e um banco.

Nos anos 1980, ele foi um dos maiores especuladores da Bolsa brasileira, competindo com Naji Nahas. Kryss, agora mais reservado, enfrentou várias controvérsias em sua carreira. Ele teve disputas na Bolsa, enfrentou uma batalha judicial com a Mitsubishi e o dono da rede de lojas Arapuã o acusou de causar a falência da empresa. Em 2012, a Polícia Federal apreendeu jatos de banqueiros, incluindo o de Kryss, por suposta sonegação de impostos.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Nada vai fazer o Bitcoin parar, diz Michael Saylor. Entenda a tese da ‘alta infinita’ Antonio Ais, ‘Toin’ da Braiscompany, é preso na Argentina Bitcoin decola 50% em fevereiro. Ainda vale a pena comprar? BlackRock, maior gestora do mundo, começa a oferecer ETF de Bitcoin na B3 Crise diplomática com Israel impacta FAB, agro e energia no Brasil