Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Notícias

Como o conselho da OpenAI quase destruiu US$86 bilhões em um final de semana

A empresa avaliada em US$ 86 bilhões havia decidido demitir Sam Altman, co-fundador, na última sexta-feira (17) por conta de “não confiar mais no executivo”. A decisão revoltou mais de 90% dos funcionários da empresa.

Sam Altman reassumirá o cargo de CEO, apaziguando um quase desastre do conselho da OpenAI que lançou a empresa no caos nos últimos dias. Greg Brockman, ex-presidente que renunciou em protesto contra a demissão de Altman, também retornará.

Para contextualizar, a empresa avaliada em US$ 86 bilhões havia decidido demitir Sam Altman, co-fundador, na última sexta-feira (17) por conta de “não confiar mais no executivo”. Contudo, a decisão revoltou mais de 90% dos funcionários da empresa, que ameaçaram pedir demissão caso o conselho não revertesse essa decisão. Incluindo funcionários do alto escalão, como Greg Brockman.

A decisão inicial foi tomada por três membros do conselho que não são funcionários, Adam D’Angelo, Tasha McCauley e Helen Toner. Ademais, por um terceiro cofundador, Ilya Sutskever, cientista-chefe da empresa. Mas, nesta segunda-feira (20/11), Sutskever pediu desculpas no X e assinou a carta dos funcionários pedindo ao conselho que revertesse a decisão.

Microsoft quase “roubou” Altman e sua equipe

Vale ressaltar que, Altman e toda equipe da OpenAI já estavam quase empregados. A Microsoft já havia oferecido cargos a todos eles, em uma nova divisão de pesquisas de inteligência artificial liderada por Sam.

O acolhimento da Microsoft poderia ser crucial para Altman, visto que o co-fundador tem zero participação acionária na própria empresa que fundou, ao lado de Elon Musk. Contudo, não foi necessário.

Nesse sentido, nesta quarta-feira (22), a OpenAI disse que concordava, em partes, com o retorno do não-sócio e co-fundador e que iria parcialmente reconstituir o conselho de diretores que o havia demitido. Brockman comemorou em seu X, após postar uma foto da equipe reunida com a legenda “estamos muito de volta”.

Conselho da OpenAI ainda tem detalhes para acertar

Já a OpenAI alertou em seu X que o acordo ainda estava sendo feito, e os detalhes sendo reformulados. A empresa declarou em um comunicado que tem um “acordo em princípio” para o retorno de Altman.

Juntamente com um novo conselho composto por Bret Taylor, Larry Summers e Adam D’Angelo. D’Angelo, membro do conselho anterior que inicialmente demitiu Altman na sexta-feira, permanece neste novo conselho para representar o conselho anterior, segundo informações.

“Chegamos a um acordo de princípio para Sam Altman retornar à OpenAI como CEO com um novo conselho inicial composto por Bret Taylor (presidente), Larry Summers e Adam D’Angelo. Estamos colaborando para descobrir os detalhes. Muito obrigado por sua paciência com isso”, diz.

Além disso, Altman também comemorou sua volta das cinzas, e afirma que adora a empresa:

“Adoro a OpenAI, e tudo o que fiz nos últimos dias serviu para manter esta equipe e sua missão unidas. Quando decidi ingressar na Microsoft no domingo à noite, ficou claro que esse era o melhor caminho para mim e para a equipe. com a nova diretoria e o apoio da w satya, estou ansioso para retornar à openai e desenvolver nossa forte parceria com a Microsoft”, diz.

Confira a famigerada carta dos funcionários na íntegra:

“Para o Quadro de Diretores da OpenAI,

A OpenAI é líder mundial em IA. Nós, funcionários da OpenAI, desenvolvemos os melhores modelos e abrimos campo para novas fronteiras. Nosso trabalho em segurança e controle de IA molda as normas globais. Os produtos que construímos são usados por milhões de pessoas ao redor do mundo. A companhia em que trabalhamos e valorizamos nunca esteve numa posição tão forte, até agora.

O processo no qual vocês demitiram Sam Altman e removeram Greg Brockman do quadro prejudicou todo esse trabalho e minou nossa missão e empresa. Sua conduta deixou claro que vocês não tinham a competência para supervisionar a OpenAI.

Quando nós inesperadamente soubemos da decisão, o time de liderança da OpenAI atuou rapidamente para estabilizar a empresa. Eles ouviram suas queixas com cuidado e tentaram cooperar em todas as frentes. Apesar de muitos pedidos de fato específicos sobre suas alegações, vocês nunca mostraram nenhuma evidência escrita. Eles também perceberam que vocês não eram capazes de carregar com suas responsabilidades e estavam negociando em má-fé.

O time de liderança sugeriu que o caminho mais estável — aquele que melhor serviria nossa missão, empresa, investidores, empregados e público — seria que vocês pedissem demissão e colocassem no lugar um quadro qualificado para liderar a empresa com estabilidade.

A liderança trabalhou com vocês para encontrar um desfecho mútuo. Mesmo assim, dois dias após a decisão inicial, vocês novamente substituíram a CEO interina Mira Murati contra os melhores interesses da empresa. Vocês ainda informaram a liderança que permitir que a companhia fosse destruída “seria consistente com a missão”.

Suas ações tornaram claro que vocês são incapazes de supervisionar a OpenAI. Nós não podemos trabalhar com pessoas que não possuem competência, julgamento e zelo pela nossa missão e funcionários. Nós, do abaixo-assinado, podemos optar por sair da OpenAI e ingressar na nova subsidiária anunciada pela Microsoft liderada por Sam Altman e Greg Brockman.

A Microsoft nos garantiu que existem vagas para todos os funcionários da OpenAI nessa subsidiária caso queiramos participar. Tomaremos essa decisão de forma iminente, a não ser que todos os membros do quadro atual peçam demissão e o conselho anuncie dois novos diretores independentes, como Bret Taylor e Will Hurd, e recontrate Sam Altman e Greg Brockman.”

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Crise diplomática com Israel impacta FAB, agro e energia no Brasil Aos 85 anos, Abílio Diniz ainda inovava e apostou em cripto Apple bloqueia pornografia em Vision Pro e usuários ficam irritadíssimos Analistas aumentam estimativa de lucro do Nubank em 4x e banco sugere “calma” Terceiro homem mais rico do México tem 60% do patrimônio líquido em Bitcoin