Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

‘Maldição da Forbes’ é mais uma vez concretizada com queda de CZ

A Forbes já poderia pedir música ao fantástico, porque não é a primeira nem a segunda vez que isso acontece. Confira algumas “vítimas” da maldição.

Quem nunca quis estar na capa da revista Forbes? Como já dizia a letra da música de Travie McCoy, Billionaire. Contudo, para os desavisados e principalmente supersticiosos, parece existir um tipo de “maldição da Forbes”.

O assunto conspiracionista, e em forma de brincadeira, volta a viralizar no Twitter após a queda de Changpeng Zhao, ou CZ, o CEO da Binance. O sino-canadense foi capa da Forbes em 2018 na matéria “Do zero para criptobilionário em menos de um ano: conheça o fundador da Binance”. Entretanto, nesta semana admite ser culpado em diversos crimes, e se demite do cargo.

Faça parte da Comunidade BLOCKTRENDS PRO e lucre em cripto com relatórios semanais, análises diárias, sinais e lives exclusivas.

A Forbes já poderia pedir música ao fantástico, porque não é a primeira nem a segunda vez que isso acontece. Sam Bankman-Fried, recentemente condenado, e ex-CEO da FTX também já estampou a capa da revista dos bilionários.

Bankman-Fried, que depois deu fuga para Bahamas até ser detido, estampou a Forbes 400 de 2021, ranking anual dos americanos mais ricos. Contudo, não deu nem tempo de fazer inveja para o Travie McCoy já que, em novembro de 2022, sua empresa desmoronou. Não apenas desmoronou, mas também causou a falência de duas firmas e enfrentou acusações por diversos crimes contra o sistema financeiro dos Estados Unidos.

Mais “vítimas” da maldição da Forbes

Além de ambos os CEOs, a Forbes conta com uma mulher para representar esse grupo diverso. Elizabeth Holmes, considerada pela revista como a “próxima Steve Jobs” e aclamada como a mais jovem bilionária autossuficiente, é a protagonista deste caso.

Contudo, a jovem comparada a Steve Jobs, Elizabeth Holmes, assemelhava-se mais a Bernie Madoff e recebeu uma condenação de mais de 11 anos de prisão por fraudar investidores em sua startup de testes sanguíneos, a Theranos. Holmes foi uma estrela do Vale do Silício e fundou a Theranos após abandonar a Universidade de Stanford. No seu auge, analistas avaliavam a Theranos em quase US$ 10 bilhões.

A Theranos afirmava que sua tecnologia poderia diagnosticar doenças usando apenas algumas gotas de sangue. No entanto, em 2018, a empresa desmoronou após a revelação de que sua tecnologia era ineficaz e se tratava de um golpe. Assim como “todo golpe que se preze”, a história resultou em uma série de TV, um documentário da HBO e um podcast.

A Forbes também colocou o fundador da WeWork, Adam Neumann, em sua capa antes de sua épica queda, que também virou série na Apple Plus. E não é apenas de pessoa física que vive a “maldição da Forbes”.

No início deste ano, críticas intensas recaíram sobre a Forbes após internautas descobrirem que a revista havia nomeado o Silicon Valley Bank como um dos “Melhores Bancos da América”, apenas alguns dias antes do colapso do banco. Em resposta ao acontecimento, a Forbes retirou o Silicon Valley Bank da lista.

“Como organização de notícias, as listas da Forbes capturam algumas das pessoas e empresas mais proeminentes que têm impacto profundo no momento da publicação”, disse a Forbes em comunicado na época. “Quando a sorte muda ou novos detalhes são descobertos, estamos entre os primeiros a divulgar as notícias.”

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Mt. Gox diz que vai pagar US$ 8 bilhões aos credores semana que vem Ancord e BlockTrends lançam primeira Certificação em Criptoativos do Mercado Financeiro e de Capitais Donald Trump Agora Possui US$ 30 Milhões em Memecoins DOG é listada na Bybit e atinge máxima histórica pelo segundo dia consecutivo DOG, memecoin no Bitcoin, atinge nova máxima histórica