Artigo

Créditos: Martin Bernetti

Chile cai 15 posições no ranking internacional de liberdade econômica


Por Hugo Montan
novembro 22, 2021

[post-views]

Após registrar notáveis transformações internas na última década, o Chile caiu em 15 posições no Índice de Liberdade Econômica Mundial, ficando em 29° lugar globalmente. 

Utilizando dados de 2019, o CATO Institute divulgou a 25º edição da Economic Freedom of the World, publicação que classifica 165 países em um ranking de liberdade econômica utilizando índices. A medição analisa seis aspectos do país: tamanho do governo, estrutura jurídica e segurança da propriedade privada, estabilidade da moeda, crédito, regulamentação trabalhista e comercial, e liberdade de comércio


Destacando-se no relatório, o Chile protagonizou a maior queda anual em posições da história do ranking, despencando 15 posições. A edição do ano passado (que utilizava dados de 2018) elencou o país latino-americano na 14º posição, dessa forma, com a divulgação da nova edição o Chile foi para a 29° posição. 

A grande queda foi proveniente das transformações emblemáticas sofridas pelo país durante a última década, incluindo a Convenção Constitucional do Chile, que irá introduzir uma nova Constituição oficial ao país até outubro de 2022, uma vez que a antiga foi revogada após o plebiscito popular de 2020.


O país que até poucos anos atrás era tido como um grande exemplo de sucesso das políticas neoliberais, detendo os melhores índices humanitários e econômicos da América Latina por sucessivos anos, vem sofrendo com instabilidades políticas.

Grandes protestos moveram o plebiscito que revogou a constituição instaurada durante a ditadura de Augusto Pinochet no ano passado. 

Sob um olhar técnico, a notícia é péssima para os Chilenos, dado que as nações no quartil superior de liberdade econômica tiveram um PIB per capita médio de US $50.619 em 2019, em comparação com US $5.911 para as nações do quartil inferior. 

Além disso, a renda média dos 10% mais pobres nas nações economicamente mais livres é mais do que o dobro da renda per capita média nas nações menos livres.


Você pode curtir também ler estes textos aqui:

COMO UM JOVEM DE 29 ANOS FEZ UMA EXCHANGE DE R$140 BILHÕES

COMO ELON MUSK QUASE FERROU COM O PLANO REAL

cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail
Até o Fiat Marea valorizou mais que o Ibovespa 5 mitos do governo Lula que você sempre acreditou O quanto os primeiros investidores do Nubank lucraram As 5 NFTs mais bizarras já vendidas Petrobras vende refinaria e acaba com monopólio de 69 anos