Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Bitcoin retorna aos US$31 mil com reaplicação de ETF spot

O Bitcoin manteve-se estável acima de US$ 31.000 após ETF spot da BlackRock ser reaplicado pela Nasdaq com atualizações.

O Bitcoin, fechando os primeiros seis meses de 2023, registrou um impressionante aumento de aproximadamente 89% no ano. Este crescimento notável, que elevou o Bitcoin para US$ 31.000, resultou de uma combinação de fatores favoráveis como a reaplicação do ETF spot. 

Entre eles, destacam-se uma crise bancária e uma crescente narrativa de adoção institucional que se manifestou recentemente em aplicações para ETFs de Bitcoin à vista.

Entre na comunidade BLOCKTRENDS PRO com 15% OFF e receba +20 cursos, análises diárias, relatórios semanais, lives e mais.

Grandes Detentores de Bitcoin Aumentam Acumulação

Entretanto, em relação à acumulação de Bitcoin, os grandes detentores, conhecidos como “baleias” e “tubarões”, intensificaram suas atividades. 

De acordo com a Santiment, uma renomada empresa de análise de dados on-chain, esses detentores, que possuem mais de 1.000 BTC e 10 BTC respectivamente, têm acumulado Bitcoin a taxas muito superiores às habituais nas últimas sete semanas.

A Santiment relata que esses detentores, que possuem mais de 1.000 BTC e 10 BTC respectivamente, aceleraram seu ritmo de acumulação. Algo que veio após a notícia de que a BlackRock está tentando lançar um fundo negociado em bolsa (ETF) de Bitcoin à vista. 

Dessa forma, os dados da empresa de análise mostram que esses dois grupos compraram mais de 154.500 BTC, no valor de mais de US$ 4,75 bilhões desde o final de abril.

De forma similar foi relatado pelo BlockTrends Research. No qual, apontou que mais de 14.4 milhões de moedas estão nas mãos de detentores de longo prazo, entidades com baixa probabilidade de gastar novamente.

Portanto, este aumento na escassez e demanda pelo ativo refletiu-se positivamente na precificação de mercado nos últimos meses, impulsionando o valor do Bitcoin.

BlackRock e ETF de Bitcoin

No cenário dos ETFs de Bitcoin, a BlackRock, uma gigante com US$ 9 trilhões em ativos sob gestão, tomou a iniciativa de lançar um ETF de Bitcoin à vista. Essa decisão provocou um efeito dominó, incentivando outros emissores de fundos, como Fidelity Investments, Invesco e WisdomTree, a retomarem suas buscas por um ETF de Bitcoin à vista.

Em resposta às alegações da SEC sobre a falta de informações no primeiro pedido, a Nasdaq tomou medidas proativas. A bolsa reenviou um formulário 19b-4 para o iShares Bitcoin Trust, um ETF de Bitcoin à vista sob a liderança da BlackRock.

Além disso, a Nasdaq anunciou que firmou um acordo com a Coinbase, uma renomada exchange de criptomoedas. Este acordo de compartilhamento de vigilância reforça a segurança e a transparência do ETF proposto.

Com essas ações, o sentimento positivo voltou a dominar o mercado. Consequentemente, alimentando novas expectativas de que a aprovação deste ETF de Bitcoin possa finalmente se concretizar.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Ancord e BlockTrends lançam primeira Certificação em Criptoativos do Mercado Financeiro e de Capitais Donald Trump Agora Possui US$ 30 Milhões em Memecoins DOG é listada na Bybit e atinge máxima histórica pelo segundo dia consecutivo DOG, memecoin no Bitcoin, atinge nova máxima histórica Investidor lucra mais de US$180 mil (154.724%) com bug de Berkshire Hathaway