Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Arbitrum: proposta pede fundo de US$ 3,3 milhões destinado a memecoins

O autor da proposta, motivado ao saber sobre novos incentivos de DeFi, critica a prática de destinar mais recursos a protocolos que acabam sendo explorados apenas por baleias, ou pelas equipes criadoras. 

A Organização Autônoma Descentralizada (DAO) da rede blockchain Arbitrum está considerando a criação de um fundo para memecoins. Desse modo, o fundo de US$ 3,3 milhões dedicado a memecoins tem como objetivo promover um ecossistema amigável dentro da rede de segunda camada da Ethereum.

A proposta é do dia 24 de março, e está disponível no fórum de discussão da plataforma. A proposta visa auxiliar o ecossistema Arbitrum como um todo. Portanto, atraindo atenção, novos usuários e aumentando o uso da rede.

Embarque em mais de 150 horas de conteúdo exclusivo sobre o universo das criptomoedas e blockchain na Plataforma BlockTrends.

O autor da proposta, motivado ao saber sobre novos incentivos de DeFi, critica a prática de destinar mais recursos a protocolos que acabam sendo explorados apenas por baleias, ou pelas equipes criadoras. 

Ele argumenta que a DAO deveria focar em atrair novos participantes que, inevitavelmente, utilizariam os protocolos de DeFi. Em um apelo final, o autor expressa seu desejo de iniciar a conversa, deixando a decisão nas mãos do Arbitrum.

O Arbitrum é a maior rede baseada em Ethereum layer-2, controlando mais de 40% do mercado, com um valor total de ativos bloqueados na rede alcançando US$ 16,84 bilhões, segundo dados da L2Beats.

Detalhes da Proposta

A proposta detalha a estrutura de governança do fundo de memecoins, que teria como composição cinco membros do conselho e três colaboradores. Assim, operando através de um esquema de multi-assinatura 5/9.

Por óbvio, membros do conselho e colaboradores seriam proibidos de investir em tokens apoiados pelo fundo.

Além disso, a proposta estabelece critérios para a seleção dos memecoins, incluindo contratos seguros, distribuição ampla entre detentores, mínimas participações de baleias, liquidez suficiente e uma capitalização de mercado mínima de US$ 1 milhão.

O financiamento de US$ 3,3 milhões cobriria várias despesas, incluindo compensação mensal para membros do conselho, colaboradores e designers gráficos. Esse financiamento também inclui a alocação inicial de US$ 3 milhões em ARB, para iniciar o fundo nos primeiros seis meses.

Ademais, a proposta antecipa um lançamento rápido do fundo, seguido por um período promocional de seis meses. Contudo, a proposta permite uma reavaliação após esse período, com a DAO do Arbitrum tendo o poder de votar por aumentar o financiamento ou terminar completamente o fundo de memecoins.

Em caso de dissolução, os ativos retornariam para forma do token ARB, e assim, retornados à DAO do Arbitrum.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Pela primeira vez em 15 anos, todos bilionários com menos de 30 anos são herdeiros. E isso é ótimo para o Bitcoin Alguém lembrou de 50 centavos em BTC guardados em 2010. Agora valem US$3,3 milhões Por que o Bitcoin está caindo tanto nesta sexta-feira (12) Quanto valem as criptomoedas de Times Brasileiros Golpe faz investidores perderem R$1,3 milhão em 2 minutos em criptomoeda