Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Vórtx QR Tokenizadora faz tokenização de fundo focado em carbono

Agora, em parceria com a Vórtx QR Tokenizadora o fundo verde será disponibilizado por meio de tokens.

A Vórtx QR Tokenizadora S.A., empresa líder no mercado financeiro, anunciou a tokenização de um fundo verde em conjunto com a AGBI, gestora independente. A emissão de cotas tokenizadas será do fundo O AGBI III Carbon Fiagro FIP.

A AGBI já levantou R$ 80 milhões com seu Fiagro Verde, lançado no ano passado. No setor agrícola, a gestora foca na compra de terras com pastos degradados para lucrar com a recuperação e transformação dessas áreas em lavouras.

Nesse contexto, a AGBI lançou seu terceiro fundo com o objetivo de incluir nos cálculos de remuneração os créditos de carbono gerados pela transformação de pastagens degradadas em áreas agrícolas, sendo este o primeiro fundo a adotar tal prática. Anteriormente a AGBI havia levantado R$ 80 milhões com seu Fiagro Verde, lançado no ano passado.

Tokenização do fundo

Agora, em parceria com a Vórtx QR Tokenizadora o fundo será disponibilizado por meio de tokens. Portanto, este fundo, destinado a investidores profissionais, oferece uma oportunidade de investimento em cotas tokenizadas, focadas em fundos multimercados .

O fundo, com uma emissão total de R$ 30 milhões, disponibiliza 30.000 cotas, cada uma ao valor unitário de R$ 1 mil. Nesse sentido, o valor mínimo para o investimento inicial é de R$ 100 mil. A distribuição e negociação das cotas ocorrerá na forma de tokens, na própria plataforma da Vórtx QR, cada um representando uma unidade do ativo e/ou cota do Fundo.

Os investidores realizarão a integralização das cotas à vista em moeda corrente, e a colocação do fundo será feita com os melhores esforços. Ademais, o prazo da oferta é de 6 meses, contados a partir da data de emissão.

Os serviços do Fundo são prestados por entidades renomadas no setor financeiro. A Vórtx DTVM atua como administrador, escriturador e custodiante, enquanto a AGBI Ativos Reais LTDA. é responsável pela gestão do fundo. A Vórtx DTVM também assume o papel de coordenador líder.

Mercado verde no Brasil

A novidade também está em linha com o impulsionamento do mercado de carbono, e os investimentos verdes surgindo no Brasil. Por exemplo, a Secretaria Nacional do Tesouro (STN) anunciou que realizou uma captação significativa de US$2 bilhões em novembro de 2023. Assim, marcando sua estreia na emissão de títulos públicos sustentáveis, também conhecidos como “green bonds”.

Segundo a STN, esta iniciativa faz parte da continuidade de sua estratégia de investir o montante captado em projetos que promovam a sustentabilidade. Nesse sentido, estes projetos visam contribuir para a mitigação das mudanças climáticas, a conservação de recursos naturais e o desenvolvimento social. A operação, conduzida pelos bancos Itaú BBA, JP Morgan e Santander, oferecerá aos investidores uma taxa de retorno de 6,5% ao ano.

O Tesouro Nacional destacou em uma nota que a emissão desses títulos representa um marco importante na gestão da Dívida Pública Federal. Ademais, a Vórtx QR Tokenizadora utiliza a blockchain para transformar esses ativos em algo mais transparente. Trazendo a rastreabilidade da tecnologia para a emissão de ativos sustentáveis.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Bitcoin decola 50% em fevereiro. Ainda vale a pena comprar? BlackRock, maior gestora do mundo, começa a oferecer ETF de Bitcoin na B3 Crise diplomática com Israel impacta FAB, agro e energia no Brasil Aos 85 anos, Abílio Diniz ainda inovava e apostou em cripto Apple bloqueia pornografia em Vision Pro e usuários ficam irritadíssimos