Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

União Europeia aumenta sanções com novas restrições de cripto à Rússia

Segundo a UE, essa decisão está alinhada com os esforços contínuos da UE para impedir as capacidades financeiras da Rússia em resposta ao conflito na Ucrânia.

A União Europeia (UE) anunciou mais uma medida para aumentar a pressão sobre a Rússia. Essas sanções acontecem devido às invasões militares da Rússia na Ucrânia. Nesse sentido, a União Europeia anunciou um novo conjunto de sanções, marcando o 12º pacote contra a Rússia.

Este último conjunto de sanções, detalhado em um Q&A da Comissão Europeia em 18 de dezembro, visa especificamente o setor de criptoativos, impondo restrições rigorosas a nacionais e residentes russos.

O pacote de sanções recente da Comissão Europeia introduz uma vasta gama de proibições. Desse modo, elas impedem nacionais e residentes russos de possuir, controlar ou fazer parte dos órgãos de governança de provedores de serviços de criptoativos.

Segundo a UE, essa decisão está alinhada com os esforços contínuos da UE para impedir as capacidades financeiras da Rússia em resposta ao conflito na Ucrânia. Ao focar na indústria de criptoativos, a UE visa fechar possíveis brechas que poderiam ser exploradas para transações financeiras fora do sistema bancário tradicional.

Contudo, essa medida vai além da simples propriedade e controle. As sanções também incluem medidas para impedir a prestação de serviços de carteira, conta ou custódia relacionados a criptoativos para indivíduos baseados na Rússia.

Esses regulamentos são projetados para apertar o cerco às atividades financeiras digitais de entidades russas. Desse modo, garantindo que as sanções da UE tenham um alcance mais amplo e eficaz.

Sanções da União Europeia

A União Europeia vem progressivamente aumentando suas sanções contra a Rússia desde o início de 2022, quando a invasão começou. Nesse sentido, essas medidas abrangeram várias sanções econômicas, individuais e relacionadas a vistos, visando exercer pressão substancial sobre a Rússia.

Em outubro de 2022, a UE já havia dado um passo significativo ao restringir cidadãos russos de operar carteiras de criptoativos dentro da União Europeia, estabelecendo um precedente para as sanções mais recentes.

O objetivo subjacente dessas sanções, conforme declarado pela Comissão Europeia, é alcançar uma paz justa e duradoura na região. Ao impor o que descrevem como “consequências severas” à Rússia, a União Europeia espera dificultar a capacidade da Rússia de continuar suas operações militares de forma eficaz.

Medidas semelhantes contra Belarus e Irã acompanharam essas sanções, indicando a postura mais ampla da UE em relação a conflitos regionais.

As implicações dessas sanções são de grande alcance, especialmente para o setor de criptoativos. Ao mirar nesta indústria, a União Europeia aborda um aspecto moderno e cada vez mais significativo das finanças globais. As restrições a nacionais e residentes russos em possuir ou controlar serviços de criptoativos devem impactar substancialmente a manobrabilidade financeira da Rússia.

Bitcoin,Crypto,Currency,Coin,With,Cracked,Russia,Flag.,Crypto,Restrictions União Europeia

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Crise diplomática com Israel impacta FAB, agro e energia no Brasil Aos 85 anos, Abílio Diniz ainda inovava e apostou em cripto Apple bloqueia pornografia em Vision Pro e usuários ficam irritadíssimos Analistas aumentam estimativa de lucro do Nubank em 4x e banco sugere “calma” Terceiro homem mais rico do México tem 60% do patrimônio líquido em Bitcoin