Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

SEC processa Kraken por misturar fundos de usuários avaliados em US$33 bilhões

O processo da SEC também inclui a listagem de 16 tokens considerados valores mobiliários na plataforma de negociação da Kraken.

A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) entrou com uma ação judicial contra a Kraken, uma das principais exchanges de criptomoedas, por supostamente operar como uma plataforma de negociação online não registrada. A ação, movida no Tribunal Distrital dos EUA para o Distrito Norte da Califórnia, acusa a Kraken de atuar simultaneamente como corretora, negociante, bolsa e agência de compensação em relação a esses valores mobiliários de ativos cripto, sem o devido registro junto à SEC.

O órgão argumenta que, ao não se registrar, a Kraken criou riscos para os investidores. Assim como, obteve bilhões de dólares em taxas e receitas de negociação sem aderir ou reconhecer os requisitos das leis de valores mobiliários dos EUA.

Além disso, alega-se que as práticas comerciais da Kraken, controles internos e manutenção de registros apresentaram riscos adicionais aos investidores. Práticas que seriam proibidas para qualquer intermediário de valores mobiliários devidamente registrado.

Um dos pontos críticos destacados pela SEC é a mistura de ativos (comingle) da Kraken. A exchange teria, em alguns momentos, mantido ativos cripto de clientes avaliados em mais de US$33 bilhões, mas misturou esses ativos cripto com os seus próprios, criando um “risco significativo de perda” para seus clientes, conforme identificado por auditor independente.

Da mesma forma, a Kraken teria mantido mais de US$5 bilhões em dinheiro de clientes, misturando também parte desse dinheiro com o seu próprio. Além disso, em alguns casos, esteve pagando despesas operacionais diretamente de contas bancárias que continham dinheiro de clientes.

No processo, 16 tokens são considerados valores mobiliários

processo da SEC contra a Exchange Kraken

Além do processo relacionado à gestão de fundos dos usuários, a SEC também levanta preocupações significativas sobre a oferta de 16 tokens pela Kraken. No qual, os classificou como valores mobiliários. Esta alegação adiciona uma camada complexa ao caso, pois implica que a Kraken pode ter violado outras normas regulatórias ao oferecer esses tokens sem o devido registro ou isenção.

A SEC busca uma decisão judicial que proíba permanentemente os réus de violar as leis de valores mobiliários e ordene a devolução dos ganhos ilícitos. Além disso, deseja impedir a exchange de atuar como uma bolsa, corretora, negociante ou agência de compensação não registrada.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Crise diplomática com Israel impacta FAB, agro e energia no Brasil Aos 85 anos, Abílio Diniz ainda inovava e apostou em cripto Apple bloqueia pornografia em Vision Pro e usuários ficam irritadíssimos Analistas aumentam estimativa de lucro do Nubank em 4x e banco sugere “calma” Terceiro homem mais rico do México tem 60% do patrimônio líquido em Bitcoin