Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Na contramão dos EUA, Hong Kong quer unir bancos e cripto

País busca se tornar o centro financeiro da Ásia quando o assunto são criptoativos.

Contrariando uma política de repressão ao setor de criptoativos que tem sido comum na China continental, Hong Kong segue incentivando bancos e outros serviços financeiros a trabalharem com empresas de cripto.

A oportunidade de ocupar um vácuo deixado pelo mercado americano, que viu a quebra dos 2 maiores bancos a atuarem junto ao setor cripto, faz de Hong Kong, um dos 10 maiores mercados globais, intensificar a busca por empreendimentos do tipo.

Entre na comunidade BLOCKTRENDS PRO com 15% OFF e receba +20 cursos, análises diárias, relatórios semanais, lives e mais.

A Comissão de Futuros e Valores Mobiliários de Hong Kong (SFC), prevê lançar em maio, com vigência para 1 de junho, uma nova diretriz para o setor.

A expectativa é de que as exchanges sejam incentivadas no país, com bancos também recebendo apoio para prestarem serviços a tais empresas.

Outra área a receber apoio da SFC é a de Fundos de índice negociados em bolsa, os ETFs. Recentemente Hong Kong viu o lançamento de um ETF de futuros de Bitcoin por parte da Samsung. Agora a expectativa é por um ETF de spot.

ETFs de spot tem por missão comprar e custodiar Bitcoins, ajudando a elevar a escassez do ativo, ao contrário dos ETFs de contratos futuros. Nos EUA, este tipo de ETF ainda não é permitido.

Apesar dos esforços, ainda pairam dúvidas sobre a posição de Hong Kong, em especial se as empresas instaladas por lá conseguirão ter acesso aos consumidores chineses.

Na China, a mineração, bem como operações de exchanges, seguem banidas de operar no país. 

Até o momento, cerca de 80 companhias já demonstraram interesse em mudar-se para Hong Kong.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Trader faz US$ 6.500 virar US$ 5,6 milhões com criptomoedas meme do Trump após ele falar bem do mercado “O único defensor do livre mercado no mundo é bizarramente da Argentina”, diz ex-gestor de George Soros Instituto mobiliza BTG e Starlink, de Musk, para garantir internet em meio a enchentes no RS Bybit começa a oferecer renda passiva em dólar descentralizado Baleia de Bitcoin acorda após 10 anos e move US$43,9 milhões que comprou por US$2 dólares