Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Fundador da FTX se declara inocente. Pena pode chegar a 115 anos.

Um mês após seus sócios se declararem culpados, Sam Bankman-Fried se declara inocente em acusações sobre a FTX.

Sam Bankman-Fried, 30, compareceu a uma corte em Nova York junto de seus advogados, elevando inocência diante das acusações que pesam sobre ele, como fraude, conspiração para cometer lavagem de dinheiro e conspiração sobre desvio de recursos de terceiros.

O inicio do julgamento ocorre cerca de 2 meses após o colapso da empresa fundada por Samuel, a FTX, que chegou a ser a segunda maior exchange de cripto do mundo.

Segundo os órgãos reguladores e descobertas da comunidade cripto, Sam e seus sócios teriam desviado cerca de US$10 bilhões em recursos da FTX para a Alemeda Research, outra empresa da qual SBF era controlador.

A Alameda por sua vez investiu e perder os recursos bilionários. 

Outros esquemas controversos envolviam ainda a manipulação de preço do FTT, o token criado pela própria FTX, que serviu para lastro em operações de M&A por parte da FTX.

A exchange chegou a ser dona, ou sócia, de mais de 130 empresas nos setores de finanças e cripto. 

Sam, que foi solto após pagar uma fiança de US$250 milhões (não está claro ainda quem teria pago o valor), foi extraditado para os EUA, tendo sido preso inicialmente nas Bahamas. Os advogados de Sam também pediram a corte em Manhattan que o nome dos responsáveis por quitar a fiança fosse mantido sob sigilo.

Em dezembro, Caroline Elisson, CEO da Alameda, e Garry Wang, CTO, se declararam culpados diante das mesmas acusações.

A FTX, antes avaliada em US$32 bilhões, está agora sob comando de John Ray III, o mesmo advogado que lidou com a massa falida da Enron. Em dezembro, Ray mencionou ao congresso americano durante uma audiência sobre o caso que não havia por parte da FTX qualquer controle interno sobre riscos.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Nada vai fazer o Bitcoin parar, diz Michael Saylor. Entenda a tese da ‘alta infinita’ Antonio Ais, ‘Toin’ da Braiscompany, é preso na Argentina Bitcoin decola 50% em fevereiro. Ainda vale a pena comprar? BlackRock, maior gestora do mundo, começa a oferecer ETF de Bitcoin na B3 Crise diplomática com Israel impacta FAB, agro e energia no Brasil