Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Co-fundador do Ethereum explica porque enxerga potencial em criptomoedas e inteligência artificial

Buterin discutiu como as IAs podem atuar como ‘jogadores’ em mercados de previsão e outras atividades baseadas em blockchain.

Vitalik Buterin, co-fundador do Ethereum, abordou com otimismo a união entre criptomoedas e inteligência artificial (IA). Nesse sentido, Buterin destacou em postagem no seu blog que, apesar de serem as duas principais tendências tecnológicas da última década, a sinergia entre elas não é tão profunda quanto se poderia esperar.

No entanto, com o avanço das IAs modernas e das criptomoedas, ele começou a ver mudanças, com aplicações promissoras de IA dentro dos ecossistemas de blockchain e em conjunto com a criptografia.

Buterin categorizou as interações entre cripto e IA em quatro categorias principais. Além disso, Buterin colocou as categorias em ordem de mais provável para não tão esperado no curto prazo mas interessante.

  • 1. IA como jogador em um jogo: IAs participando de mecanismos com incentivos originados de protocolos com entradas humanas.
  • 2. IA como interface para o jogo: IAs ajudando usuários a entender o mundo cripto e garantindo que suas ações correspondam às suas intenções, evitando golpes.
  • 3. IA como regras do jogo: Blockchains e DAOs chamando diretamente para IAs, como “juízes de IA”.
  • 4. IA como objetivo do jogo: Projetar blockchains e DAOs com o objetivo de construir e manter uma IA para outros propósitos, usando cripto para melhor incentivar o treinamento ou prevenir vazamentos de dados privados ou uso indevido da IA.

Buterin discutiu como as IAs podem atuar como ‘jogadores’ em mercados de previsão e outras atividades baseadas em blockchain, oferecendo um potencial significativo para análise e tomada de decisões.

Ademais, o co-fundador da Ethereum utilizou como exemplo a carteira Rabby. A carteira de criptomoedas possui um método para prever e dizer ao usuário o que acontecerá com os fundos ao assinar uma transação on-chain. Conforme diz, essas ferramentas podem ficar cada vez mais amigáveis e precisas com a utilização de IA.

Riscos de IA e criptomoedas

No entanto, ele também alertou sobre os riscos associados, especialmente em relação à aprendizagem adversária de máquina. Onde modelos de IA abertos podem ser suscetíveis a ataques.

Ele destacou a importância de limitar quem pode consultar o modelo de IA e quanto, e de esconder os dados de treinamento. Desse modo, preservando a confiança de que o processo usado para criar os dados de treinamento não está corrompido.

Além disso, Buterin também mencionou a possibilidade de usar técnicas criptográficas para criar IAs privadas e descentralizadas, cujos conteúdos são uma caixa preta desconhecida por qualquer pessoa, o que poderia ser usado para criar IAs com utilidade além dos blockchains.

Buterin concluiu que, à medida que criptomoedas e Inteligência Artificial se tornam mais poderosos, há um número crescente de casos de uso na interseção das duas áreas. No entanto, alguns desses casos de uso fazem muito mais sentido e são muito mais robustos do que outros. Ele expressou entusiasmo em ver mais tentativas de uso construtivo de IA em todas essas áreas, para que possamos ver quais delas são verdadeiramente viáveis em larga escala.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Crise diplomática com Israel impacta FAB, agro e energia no Brasil Aos 85 anos, Abílio Diniz ainda inovava e apostou em cripto Apple bloqueia pornografia em Vision Pro e usuários ficam irritadíssimos Analistas aumentam estimativa de lucro do Nubank em 4x e banco sugere “calma” Terceiro homem mais rico do México tem 60% do patrimônio líquido em Bitcoin