Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Tecnologia

China declara guerra aos EUA na corrida por Inteligência Artificial; entenda

A matéria-prima é fundamental para construir chips, não somente usados no setor de inteligência artificial.

A China anunciou que irá controlar as exportações de alguns metais utilizados na indústria de semicondutores para fabricação de chips, segundo o Ministério do Comércio do país nesta segunda-feira. A medida acontece dias após restrições similares impostas pelos EUA.

A matéria-prima é fundamental para construir chips, não somente usados no setor de inteligência artificial, como os da Nvídia. Além disso, os chips têm aplicações em smartphones, carros autônomos, computação avançada e fabricação de armas.

Portanto, a China disse que os controles têm como objetivo proteger a segurança e os interesses nacionais. Além de alegar que essas medidas têm o objetivo de conter o crescimento econômico no país.

A partir de 1º de agosto, as medidas entrarão em vigor e afetarão oito produtos relacionados ao gálio: antimoneto de gálio, arsenieto de gálio, metal de gálio, nitreto de gálio, óxido de gálio, fosfeto de gálio, seleneto de gálio e arseneto de gálio e índio.

Eles também se aplicarão a seis produtos de germânio: dióxido de germânio, substrato de crescimento epitaxial de germânio, lingote de germânio, germânio metálico, tetracloreto de germânio e fosfeto de germânio e zinco. Os exportadores precisarão passar por procedimentos para obter licenças de exportação, segundo o Ministério do Comércio da China em comunicado.

China x EUA; entenda o cenário

O anúncio ocorre enquanto os Estados Unidos e seus aliados, como Japão e Holanda, impõem restrições de exportação de chips. Além disso, a Europa também restringiu recentemente a exportação do produto à China.

Contudo, a disputa não é nova, apenas foi reaquecida por conta dos recentes avanços no setor. O lançamento do ChatGPT, da OpenAI, resultou em uma explosão de produtos com linguagem generativa no mercado desde o final de 2022.

As armas utilizadas, tanto pelo país do Tio Sam quanto pela China, são controles de exportação. No caso da China de matéria-prima, e dos EUA de produto final. Com isso, certas medidas restritivas estão sendo tomadas por ambos os lados para dificultar o avanço tecnológico no setor.

Os Estados Unidos alegam que as medidas tomadas contra os fabricantes de chips chineses têm como objetivo impedir que a China desenvolva tecnologias que possam lhe dar uma vantagem na defesa ou em outros setores considerados essenciais para a segurança nacional.

Clique aqui e inscreva-se agora em nosso canal do YouTube e fique por dentro das últimas novidades em cripto.


Warren Buffett sorteia Bitcoin no TikTok, mas óbvio que é golpe com DeepFake Brasil quer cobrar direito autoral da Amazon pelo uso do nome Há 10 anos, um universitário recebeu 22 Bitcoins após viralizar na TV Golpistas usam deepfake do Elon Musk para pedir doações em cripto; e conseguiram US$165 mil MPSC Bloqueia R$27,4 Milhões de Empresa Suspeita de Pirâmide Financeira