Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

BlackRock diz que ETF de Bitcoin à vista é ‘prioridade máxima’

Analistas como James Seyffartt e Eric Balchunas indicam que orientações recentes de oficiais da SEC sugerem uma aprovação até 10 de janeiro de 2024.

As gestoras estão confiantes estão cada dia mais confiantes de que a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) fará história no mundo das criptomoedas no início de janeiro. Nesse sentido, a história será feita através da aprovação do primeiro ETF de Bitcoin à vista.

Analistas como James Seyffartt e Eric Balchunas indicam que orientações recentes de oficiais da SEC sugerem uma aprovação até 10 de janeiro de 2024. Portanto, esta é a data final para a SEC aprovar ou negar um pedido da primeira empresa a solicitar a bênção da SEC para um ETF de Bitcoin à vista. Entre elas estão a Ark Investment Management de Cathie Wood, em parceria com a 21Shares.

A BlackRock é a maior gestora de ativos do mundo, com US$ 9 trilhões em sob gestão. Conforme a gestora anunciou, ela fez da aprovação da SEC para seu ETF de Bitcoin proposto uma prioridade corporativa chave, conforme apurado pela FOX Business. Larry Fink, fundador e CEO da BlackRock, referiu-se ao Bitcoin como “um ativo internacional”. E um “reserva de valor” rivalizando com o status de longa data do ouro.

Além disso, a BlackRock se reuniu com a SEC cinco vezes em relação ao seu pedido de ETF de Bitcoin à vista. Sendo a mais recente na última terça-feira.

Funcionários da SEC realizaram cerca de 24 reuniões com vários candidatos a ETF, sinalizando para a indústria que a agência está dobrando os esforços para levar esses ETFs ao mercado no novo ano.

Ao todo, cerca de uma dúzia de empresas, incluindo gigantes da gestão de ativos de Wall Street como BlackRock e Fidelity, solicitaram um ETF de Bitcoin à vista. Ou seja, um que é avaliado com base no preço em tempo real do ativo digital.

Vantagens de um ETF de Bitcoin à vista

As pessoas nessas empresas acreditam que a SEC poderia aprovar várias aplicações de uma só vez, não somente o ETF da BlackRock. Um porta-voz da SEC não comentou. Se a aprovação ocorrer, como muitos esperam, marcará um grande passo em direção à adoção convencional de criptomoedas nos EUA.

Um ETF de Bitcoin à vista é previsto para dar aos investidores de varejo maior exposição à criptomoeda. Além de permitir a exposição a um custo menor do que o já aprovado ETF de Bitcoin com preço baseado no mercado de futuros.

Além disso, os investidores podem obter exposição ao Bitcoin e evitar ir a uma exchange não regulamentada comprando um ETF por meio de empresas de gestão. Enquanto a negociação ocorre na Bolsa de Valores de Nova York e no mercado de ações da Nasdaq.

Um ponto negativo para os investidores inclui uma demanda incomum da SEC na forma como os ETFs são estruturados. Em reuniões com as grandes empresas de gestão de ativos, a SEC está insistindo que os candidatos usem dinheiro para comprar ações do ETF e não possam usar o ativo subjacente, que neste caso é o Bitcoin.

Várias empresas candidatas a ETF de Bitcoin à vista, como a Grayscale, hesitam em desistir da luta por criações “in-kind”. Em uma reunião com a SEC na terça-feira, a Grayscale disse à agência que acredita que oferecer criações e resgates tanto in-kind quanto em dinheiro é do melhor interesse dos investidores. Pois apoia “um mercado primário mais profundo e robusto, resultando em uma estrutura de mercado ETP mais eficiente”.

A SEC está insistindo em resgate em dinheiro em vez de in-kind. Isso porque a agência atualmente não permite que corretoras como Robinhood e Fidelity negociem Bitcoin à vista diretamente.

BlackRock (1)

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Crise diplomática com Israel impacta FAB, agro e energia no Brasil Aos 85 anos, Abílio Diniz ainda inovava e apostou em cripto Apple bloqueia pornografia em Vision Pro e usuários ficam irritadíssimos Analistas aumentam estimativa de lucro do Nubank em 4x e banco sugere “calma” Terceiro homem mais rico do México tem 60% do patrimônio líquido em Bitcoin