Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Investimentos

Trace Finance, quer ser o Silicon Valley Bank brasileiro, e lança conta global para empresas estrangeiras

A fintech focou bastante em captar clientes startups que ficaram órfãs do Silicon Valley Bank em março deste ano. A empresa espera dobrar a base de clientes com a nova conta e trazer até 60% do valor de futuras rodadas de investimento.

A Trace Finance, fintech brasileira, anunciou nesta quarta-feira (27) o lançamento de sua conta global para empresas estrangeiras. A novidade traz como parceiro o o BNY Mellon Pershing, do banco BNY Mellon, o maior custodiante do mundo, com mais de USD 44 trilhões em custódia.

A Trace visa oferece uma solução global para startups da América Latina. Nesse sentido, focou bastante em captar clientes startups que ficaram órfãs do Silicon Valley Bank em março deste ano. A empresa espera dobrar a base de clientes com a nova conta e trazer até 60% do valor de futuras rodadas de investimento.

Entre na comunidade BLOCKTRENDS PRO com 15% OFF e receba +30 cursos, análises diárias, relatórios semanais, lives e mais.

Planos da Trace Finance

Segundo a empresa, a nova conta da Trace Finance pode render até 5,5% ao ano, em dólares, por meio títulos do Tesouro americano. Além disso, os usuários podem garantir até USD 5 milhões em cobertura do FDIC por meio de Cash Sweeps (mecanismo que distribui grandes saldos em diversos bancos para acessar milhões de dólares em cobertura do FDIC).

Inicialmente a startup afirma que pretende bancarizar empresas americanas e holdings offshore de países como Ilhas Cayman, Ilhas Virgens Britânicas, Bahamas e Reino Unido.  Nesse sentido, a conta da Trace Finance oferece transferências domésticas e internacionais ilimitadas e não possui custos de manutenção.

‘’Com a quebra do Silicon Valley Bank (SVB), nossos usuários demandaram mais segurança. Via de regra, eles não queriam deixar seus ativos em um banco que fosse menor do que o que falhou. Então vimos muitos ativos entrando com a falha do SVB, mas logo os usuários seguiram o ‘flight to safety’. Ou seja, buscaram bancos mais sólidos, que estivessem dentre os 10 maiores bancos do mundo”, afirma Bernardo Brites, CEO e co-fundador da Trace Finance.

Esse movimento abriu uma oportunidade de mercado. “Hoje temos a satisfação de compartilhar que os ativos dos nossos clientes estarão custodiados com a melhor alternativa do mercado, o BNY Mellon Pershing, no maior custodiante do mundo”, afirma Brites.

A Trace Finance diz atender atualmente mais de 500 empresas em seus produtos de câmbio e conta global, incluindo empresas como Conta Simples, Alexia Ventures, Logcomex, Rocket.Chat, Stone, Buser e The Coffee. Mais de R$ 2,5 bilhões já foram transacionados pela Trace, que busca criar um ecossistema financeiro sólido para empresas globais.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Mt. Gox diz que vai pagar US$ 8 bilhões aos credores semana que vem Ancord e BlockTrends lançam primeira Certificação em Criptoativos do Mercado Financeiro e de Capitais Donald Trump Agora Possui US$ 30 Milhões em Memecoins DOG é listada na Bybit e atinge máxima histórica pelo segundo dia consecutivo DOG, memecoin no Bitcoin, atinge nova máxima histórica