Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Startup VAAS, que monitora blockchains e Pix, capta R$ 10 milhões em rodada pré-seed

Com a solução, a startup busca monitorar movimentações cripto e pix em tempo real e pode, ainda, bloquear transações suspeitas automaticamente.

A startup VAAS (Virtual Asset Analytics & Security), fundada neste ano por Gustavo Tremel, Paulo Orione e Daniel Smolenaars, anunciou que captou R$ 10 milhões em uma rodada pré-seed. O aporte foi liderado pela ABSeed Ventures, gestora 100% focada em SaaS B2B, e contou com a participação dos fundos Fuse Capital e Honey Island by 4UM. 

A plataforma da VAAS auxilia instituições financeiras a se prevenirem contra fraudes e lavagem de dinheiro. A startup atua com monitoramento transacional, tanto em blockchain como em Pix.

Entre na comunidade BLOCKTRENDS PRO com 15% OFF e receba +30 cursos, análises diárias, relatórios semanais, lives e mais.

Desse modo, a VAAS visa atuar para proteger instituições financeiras, como bancos, exchanges e plataformas DeFi, contra riscos regulatórios e transações de alto risco. Nesse sentido, a startup criou uma plataforma única de análise em blockchain que cruza dados on-chain e off-chain para detectar entidades de risco e inconsistência.

Com a solução, a startup busca monitorar movimentações cripto e pix em tempo real e pode, ainda, bloquear transações suspeitas automaticamente. Além disso, a plataforma afirma ser capaz de analisar e verificar as origens dos recursos de clientes e destinatários.

Uso do aporte

Agora, com o dinheiro em caixa e apoio de fundos referência no segmento, a startup afirma que vai focar no desenvolvimento de novos produtos e acelerar ainda mais a incorporação de inteligência artificial (IA) em suas soluções proprietárias de monitoramento transacional. 

Além disso, a VAAS deve avançar no processo de go-to-market da plataforma, e tem como objetivo se posicionar como ferramenta disruptiva no mercado brasileiro. Além de visar ser a principal solução de segurança para instituições financeiras.

“Cada vez mais, percebemos que a demanda por monitoramento transacional só tem aumentado. De um lado, as transações de PIX têm batido todos os recordes. Do outro, o Drex chega com capacidade para alavancar inúmeros produtos financeiros com poder transacional muito relevante. Com este cenário promissor, estamos muito contentes em levantar essa rodada. O aporte vem para nos ajudar no nosso objetivo de despontar como uma relevante solução de segurança”, comenta Gustavo Tremel, CEO da VAAS.

Nesse sentido, segundo Felipe Coelho, sócio-fundador da ABSeed, o time ​da VAAS já cumpriu uma jornada completa​: “São empreendedores de segunda geração, que já montaram um primeiro negócio e que tiveram muito êxito​. ​Esse time maduro e altamente capacitado agora está à frente de um business que ataca um problema urgente que é a cibersegurança, oferecendo ao mercado uma plataforma antifraude, capaz de prevenir e interceptar a lavagem de dinheiro”, afirma.

Novos produtos adiante

Para Paulo Orione, CMO da VAAS, a rodada de investimento chega para acelerar os planos de crescimento da VAAS. “Vamos avançar com novos produtos e com a implementação de IA em nossas soluções. Com o recurso, teremos ainda mais força para posicionar nossa plataforma no mercado. Estamos confiantes no nosso produto e acreditamos que podemos ajudar muitas instituições no Brasil – que tem se consolidado como um país disruptivo com regulações pró ativos digitais e com projetos como o DREX”, diz. 

Ademais, José Bernardes, sócio da Fuse Capital, reforça a importância de suportes que acompanhem as interações digitais. “Com o anúncio do DREX por parte do Banco Central, será inevitável que as grandes instituições que visem interagir com blockchain, precisarão de soluções como as que a VAAS oferece”, conclui.

A VAAS, que já conta com cerca de 30 colaboradores, vinha mantendo sua operação com a injeção de capital de seus três sócios. Com a rodada de investimento, a startup abre uma avenida para crescimento no mercado latinoamericano.

Além disso, vale ressaltar que o trio de fundadores da VAAS possui um histórico em rodadas de captação. Em 2018, eles levantaram US$100 milhões com a venda da Decora, startup que criava ambientes 3D de vendas para varejistas, para a companhia norte-americana CreativeDrive.

Startup VAAS
(Imagem: DALL-E 3 )

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Mt. Gox diz que vai pagar US$ 8 bilhões aos credores semana que vem Ancord e BlockTrends lançam primeira Certificação em Criptoativos do Mercado Financeiro e de Capitais Donald Trump Agora Possui US$ 30 Milhões em Memecoins DOG é listada na Bybit e atinge máxima histórica pelo segundo dia consecutivo DOG, memecoin no Bitcoin, atinge nova máxima histórica