Blockchain

Como Peter Thiel quase criou o Bitcoin em 1999

Fascinado pela criptografia e descentralização desde os anos 90, o notório investidor Peter Thiel esteve a alguns passos de criar um programa muito similar ao Bitcoin.

Com um dos maiores escritórios de Venture Capital dos EUA, Peter Thiel é uma das figuras mais relevantes do mercado de tecnologia e detém notáveis participações em grandes empresas.

Sendo cofundador do PayPal, primeiro investidor do Facebook, e sócio de startups como Airbnb, Thiel se tornou uma pessoa extremamente influente no mercado financeiro e tem voltado seus investimentos para o setor de criptoativos nos últimos anos.

Investidor declarado do Bitcoin, sua história com a criptografia vai muito além da criação do Bitcoin, participando do processo de formação de um dos precursores da criptomoeda. 

Segundo ele, seu interesse pela criptografia e pela criação de uma forma digital de dinheiro surgiu com o livro Cryptonomicon, um livro de Neal Stephenson.

Na ficção, o personagem principal descobre um estoque de ouro escondido nas Filipinas e cria uma moeda digital descentralizada lastreada por aquele ouro.
A ideia não é lá muito original, uma vez que o próprio dólar estava no padrão-ouro até 1971. 

Thiel teve a ideia de uma moeda que as pessoas em todo o mundo pudessem armazenar em seus telefones celulares, protegidas por uma senha. Isso permitiria que as pessoas nos países em desenvolvimento evitassem manter suas economias em uma moeda local instável.

Em 1990, Thiel conheceu o programador Max Levchin, então com 23 anos. Levchin tinha vasta experiência em computação e era especializado na construção de softwares de criptografia forte.

Com uma relação boa, Thiel e Levchin concordaram em fundar uma empresa juntos, o PayPal

O então produto da empresa foi talvez o primeiro serviço de transferência de dinheiro ponto a ponto funcional, um aplicativo para o Palm Pilot. 

Se você quisesse dividir a conta do almoço, você abria o aplicativo do PayPal no seu Palm Pilot, escolhia uma quantia e o dinheiro chegaria ao Palm Pilot do seu amigo em cinco segundos.

Embora alguns sistemas P2P já tivessem sido criados na década de 90, o software do PayPal foi o primeiro a ser funcional em larga escala, construindo soluções criptográficas que seriam utilizadas anos mais tarde pela própria blockchain do Bitcoin

O PayPal anunciou o serviço em julho de 1999 e recebeu ampla cobertura da mídia. Mas eles simplesmente não conseguiam encontrar usuários suficientes, Na época haviam cerca 2 milhões de usuários do Palm Pilots em todo o mundo, e apenas uma fração deles tinha um caso de uso real para esse novo serviço de transferência de dinheiro.

Assim, a equipe do PayPal não teve escolha a não ser descontinuar o aplicativo. A ideia de Levchin e Thiel de usar criptografia de chave pública para transações era sólida e funcional, mas eles tinham acabado de escolher a plataforma errada.

Nove anos depois Satoshi Nakamoto publicaria o White Paper daquela que seria a versão chave e verdadeiramente descentralizada da ideia de Thiel, utilizando em partes, soluções similares às aplicadas no software P2P do PayPal.

Notícias relacionadas

Quer aprender a investir em criptoativos na bolsa, de forma prática e inteligente? Nós preparamos um curso gratuito com o passo a passo. Clique aqui para acessar.