Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Investimentos

MP da Paraíba deve fazer denúncia contra Braiscompany 

Caso envolvendo a companhia de Campina Grande deve ser alvo de denúncia por parte do Procon da Paraíba.

Com atrasos de pagamento de clientes nos últimos 3 meses, a Braiscompany, companhia que alega locar criptoativos de investidores para realizar trading, tornou-se notícia na mídia nacional.

Investigações contratadas por investidores da empresa apontam carteiras com até R$600 milhões, de propriedade da companhia. 

Em nota publicada pelo Ministério Público, o promotor de justiça Sócrates da Costa, alegou ter recebido novas informações que embasariam uma denúncia nas próximas semanas. 

A ação civil pública, segundo o promotor, teria como objetivo resguardar o interesse dos “consumidores”.

Outros órgãos públicos, como a Comissão de Valores Mobiliários, também já foram contatados sobre o caso, mas ainda não há uma posição formal. 

A Braiscompany alega que locação de ativos não se enquadraria como movimentação de valores Mobiliários, o que por sua vez excluiria a necessidade de regulação da empresa.

Nas redes sociais, o caso tem repercutido, em especial por vídeos de lives feitas pelo fundador da empresa, Antônio Ais, alegando que a garantia do negócio seria única e exclusivamente ele próprio. 

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Nada vai fazer o Bitcoin parar, diz Michael Saylor. Entenda a tese da ‘alta infinita’ Antonio Ais, ‘Toin’ da Braiscompany, é preso na Argentina Bitcoin decola 50% em fevereiro. Ainda vale a pena comprar? BlackRock, maior gestora do mundo, começa a oferecer ETF de Bitcoin na B3 Crise diplomática com Israel impacta FAB, agro e energia no Brasil