Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Economia

IPCA deve ter deflação pelo terceiro mês seguido

Inflação brasileira no ano segue abaixo de 5%.

A prévia da inflação de Setembro registrou queda pelo terceiro mês consecutivo. 

Os principais fatores desta vez foram “orgânicos”. Passada a queda propiciada pela mudança na alíquota de impostos, a gasolina continuou caindo, desta vez em função da queda no preço do barril de petróleo.

Os alimentos, que haviam subido em Julho e Agosto, também mostraram queda. 

Com o resultado de -0,35%, o índice acumula alta de 4,66% no ano e de 7,96% em 12 meses.

O alívio no índice de preços deve pressionar também o orçamento federal em 2023, tendo em vista a mudança do Teto de Gastos que alterou a medida de inflação para os 12 meses, e não mais o ano terminado em Junho, quando o orçamento é enviado.

Com a medida, o salário mínimo deve subir potencialmente menos do que o anteriormente previsto.

Dentre os grupos pesquisados pelo IBGE, o de Comunicações também apresentou queda significativa, de 10,57% nos pacotes de Internet.

A menor inflação também ajuda a aliviar as famílias na medida em que o emprego segue com um ritmo acima do esperado. 

Clique aqui e inscreva-se agora em nosso canal do YouTube e fique por dentro das últimas novidades em cripto.

Notícias relacionadas