Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Investimentos

FED eleva taxas de juros para máxima de 22 Anos; Bitcoin segura

Em um movimento já esperado, o Federal Reserve (FED) dos EUA aumentou as taxas de juros em 0.25%, atingindo a faixa de 5.25%-5.50%.

No entanto, o Bitcoin, a maior criptomoeda em termos de capitalização de mercado, manteve-se notavelmente estável. Mesmo diante do aumento das taxas de juros por parte do FED.

O banco central dos Estados Unidos elevou as taxas de juros em um quarto de ponto percentual, levando a taxa dos fundos federais a um patamar não visto desde 2001.

Em meio a ganhos robustos de empregos, baixas taxas de desemprego e uma expansão econômica moderada, tomou-se a decisão

Apesar da alta das taxas, o Bitcoin mostrou uma resiliência impressionante. No momento da escrita, a criptomoeda estava sendo negociada a US$29.400, mostrando um aumento de apenas 0,50% nas últimas 24 horas. 

Além do Bitcoin, outras moedas digitais, como o Ethereum, também permaneceram relativamente estáveis. O Ethereum não se moveu após o anúncio do Fed e foi cotado a $1.859.

O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, afirmou que a luta contra a inflação, que atualmente está em 3%, precisa continuar até que caia para 2%. 

A inflação nos EUA estava acima de 9% há um ano. “Percorremos um longo caminho e os efeitos completos do nosso aperto ainda não foram sentidos”, disse Powell.

A jornada de elevação de juros

O Fed começou a aumentar agressivamente as taxas no ano passado para tentar controlar a inflação, que estava no nível mais alto em 40 anos. A medida impactou negativamente o valor das ações, dos títulos e das criptomoedas. 

No entanto, o banco central desacelerou o ritmo de aumento das taxas, elevando-as apenas 50 pontos base e, posteriormente, 25 pontos base.

O Fed decidiu retomar o aumento das taxas de juros após uma pausa em junho, marcando a primeira vez em 15 meses que as taxas permaneceram inalteradas.

O FOMC observou que as futuras decisões dependerão do impacto do aperto, juntamente com os desenvolvimentos econômicos e financeiros. As trocas de taxas de juros continuam a precificar uma chance de 50% de um aumento adicional, indicando a possibilidade de mais aumentos no futuro.

As criptomoedas estavam intimamente alinhadas com as ações dos EUA, particularmente as ações de tecnologia no Nasdaq, e, como tal, sofreram uma queda à medida que os traders mudaram o risco e recuaram para o dólar. No entanto, essa correlação atingiu um mínimo de três anos no mês passado.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Nada vai fazer o Bitcoin parar, diz Michael Saylor. Entenda a tese da ‘alta infinita’ Antonio Ais, ‘Toin’ da Braiscompany, é preso na Argentina Bitcoin decola 50% em fevereiro. Ainda vale a pena comprar? BlackRock, maior gestora do mundo, começa a oferecer ETF de Bitcoin na B3 Crise diplomática com Israel impacta FAB, agro e energia no Brasil