Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

ETF de Bitcoin: modelo cash create pode favorecer corretoras nacionais, diz Co-fundador da BitMex

O processo chamado de “in-kind”, é aquele em que os formadores de mercado podem trocar diretamente Bitcoin pelas cotas do fundo. Já no modelo “cash create”, o próprio fundo ou o gestor do fundo é responsável pela compra do Bitcoin para o ETF. 

Arthur Hayes, cofundador e ex-CEO da BitMEX, destacou as potenciais “oportunidades de arbitragem suculentas” que surgiriam com o modelo de ETF de Bitcoin à vista proposto. Nesse sentido, ele comenta sobre a arbitragem especificamente entre os investidores que negociam em corretoras de criptoativos americanas e não americanas.

Isso devido à insistência da SEC em que os candidatos a ETFs de criptoativos manipulem fundos de uma maneira específica. Em uma postagem de 21 de dezembro no X (anteriormente Twitter), Hayes explicou que um ETF que utiliza transações “in-kind” seria uma opção mais simples e limpa. O motivo seria que o ativo, podendo ser obtido de qualquer lugar, não influenciaria diretamente as negociações de Bitcoin.

Entre na comunidade BLOCKTRENDS PRO com 15% OFF e receba +20 cursos, análises diárias, relatórios semanais, lives e mais.

Normalmente, os ETFs tradicionais facilitam transações “in-kind”, permitindo que os formadores de mercado troquem o ativo subjacente pelas ações do ETF diretamente. Em contraste, o método “cash create” exige que os emissores troquem dinheiro pelas ações do ETF em cada transação.

Ou seja, o processo chamado de “in-kind”, é aquele em que os formadores de mercado podem trocar diretamente Bitcoin pelas cotas do fundo. Já no modelo “cash create”, o próprio fundo ou o gestor do fundo é responsável pela compra do Bitcoin para o ETF. 

Nesse sentido, Hayes apontou que um ETF que segue o último modelo apresenta complexidades porque “confere grande poder ao fundo”. Segundo ele, essa configuração pode levar a um possível abuso de autoridade pelos ETFs. Nesse sentido, o gestor favorecer corretoras de criptomoedas nacionais, e reguladas no país.

Corretoras nacionais beneficiadas

Nesse sentido, há a possibilidade de corretores e exchanges politicamente amigáveis serem favorecidos na aquisição de Bitcoin para o fundo, devido ao sentimento político predominante de “feito na América”.

“O dinheiro é mais complicado, mas confere grande poder ao fundo. A mesa de negociação do fundo terá um grande poder para direcionar o que deveriam ser grandes fluxos de negociação de BTC. Dado o zeitgeist político de ‘feito na América’, você pode apostar que apenas corretores e exchanges politicamente conectados serão usados como contrapartes para comprar e vender BTC para o fundo”, disse

Relatórios revelaram que o regulador financeiro prefere um sistema cash create para prevenir fraudes. Desse modo, restringir corretoras como Robinhood e Fidelity de negociarem diretamente Bitcoin à vista. Isso porque, esse papel ficaria na mão do gestor do ETF.

Enquanto isso, vários candidatos a ETFs de Bitcoin têm alterado suas aplicações nos últimos meses para atender às demandas da SEC de adotar uma abordagem baseada em dinheiro.

Bitcoin ETF (6)
Gold bitcoin with Candle stick graph chart and digital blue background

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com



Ancord e BlockTrends lançam primeira Certificação em Criptoativos do Mercado Financeiro e de Capitais Donald Trump Agora Possui US$ 30 Milhões em Memecoins DOG é listada na Bybit e atinge máxima histórica pelo segundo dia consecutivo DOG, memecoin no Bitcoin, atinge nova máxima histórica Investidor lucra mais de US$180 mil (154.724%) com bug de Berkshire Hathaway