Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Economia

Do Macro ao Cripto: EUA, China e ETFs cripto

Eventos macroeconômicos, que podem impactar o mercado das criptomoedas. ETFs e China, confira essa semana.

Esta semana foi agitada para o mercado de criptomoedas, em especial após notícias negativas acerca da imobiliária Evergrande. Nesse sentido, a gigante chinesa entrou nesta quinta (17) com pedido de proteção contra falência nos Estados Unidos. Além disso, o cenário macroeconomico pessimista parece estar puxando para baixo os mercados considerados de risco, como o de tecnologia e de criptomoedas. Contudo, sinais positivos acerca dos ETFs de criptomoedas parecem dar uma pontada de esperança ao investidor.

A expectativa de aumento de juros incomodou o mundo, e alfinetou ainda mais o Brasil, que mostrou recordes consecutivos de pregões terminando no vermelho. Contudo, o Ibovespa reverteu hoje, e terminou esta sexta-feira (18) fechando no azul. 

Entre na comunidade BLOCKTRENDS PRO com 15% OFF e receba +20 cursos, análises diárias, relatórios semanais, lives e mais.

A próxima semana agitará ainda mais o cenário econômico global, enquanto a geopolítica e a política monetária capturam a atenção dos investidores. Apesar de um período com poucos dados relevantes para a economia brasileira, alguns eventos internacionais se destacam.

Cúpula dos BRICS: novas alianças à vista?

De 22 a 24 de agosto, Joanesburgo, na África do Sul, sediará a Cúpula Presidencial dos BRICS. O bloco, composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, tem como objetivo estabelecer alianças estratégicas para impulsionar o crescimento econômico. 

Embora não exista um tratado formal de relações comerciais, a cúpula deste ano está sob os holofotes devido à possibilidade de adoção de uma moeda comum e à inclusão de novos membros. O banco holandês ING sugere que qualquer expansão do bloco pode influenciar a velocidade com que adotam sistemas comerciais e financeiros independentes do dólar.

Simpósio de Jackson Hole: o futuro da política monetária americana

Na segunda metade da semana, entre os dias 24 e 26, o Simpósio de Jackson Hole, organizado pelo Federal Reserve de Kansas City, será o centro das atenções. O evento anual reúne líderes de bancos centrais, economistas e políticos de todo o mundo.

Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, é esperado para dar indicações sobre os próximos passos da política monetária dos EUA. Recentemente, a autoridade monetária americana sinalizou que novos aumentos da taxa de juros não estão descartados, devido a preocupações com a inflação.

Desafios na Ásia: China e Japão em foco

Em 20 de agosto, o Banco Central da China divulgará a taxa preferencial de empréstimo, em meio a crescentes desafios no setor imobiliário do país, incluindo o pedido de falência da incorporadora China Evergrande. Além disso, os dados preliminares dos PMIs do Japão, Zona do Euro, Reino Unido e EUA serão divulgados, fornecendo insights sobre a saúde econômica dessas regiões.

Brasil: Indicadores econômicos em destaque

Ademais, no cenário nacional, os olhos estarão voltados para a arrecadação federal de impostos de junho, contas externas de julho e o IPCA-15, uma prévia da inflação de agosto. 

Em resumo, a próxima semana promete ser repleta de eventos que podem moldar o cenário econômico global nos próximos meses. Investidores e analistas estarão atentos a cada movimento, buscando entender as implicações para os mercados e a economia mundial.

ETFs de futuros de Ether: agora vai?

A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) está se posicionando para aprovar ETFs (fundos negociados em bolsa) de futuros de Ethereum, conforme revelado por uma reportagem da Bloomberg. Esta notícia, que cita fontes anônimas familiarizadas com o assunto, indica que o órgão regulador provavelmente não inviabilizará o lançamento desses ETFs.

Após a divulgação dessa informação, o preço do Ether (ETH) experimentou uma recuperação significativa, retornando à faixa de US$ 1.700. A SEC está avaliando pedidos de quase doze empresas, incluindo ProShares, Volatility Shares, Bitwise e Roundhill, que solicitaram o lançamento de ETFs de futuros de Ether nas últimas semanas. A expectativa é que muitos desses pedidos possam ser aprovados já em outubro.

E de Bitcoin à vista, como fica?

A Grayscale Investments, uma das maiores gestoras de ativos digitais, está bastante otimista quanto a um ETF de Bitcoin à vista. O que indica isso é o fato de que a empresa revelou que está com vagas abertas, e procurando, para sua equipe de ETF.

Desse modo, parte do otimismo da Grayscale pode vir da decisão iminente em um processo bastante aguardado contra a SEC. A gestora entrou com uma ação contra a SEC no ano anterior por rejeitar sua proposta de converter seu principal fundo, o GBTC, em um ETF de Bitcoin à vista.

Muitos esperam que essa decisão possa ser anunciada já no dia seguinte à publicação. A gestora de ativos digitais está buscando um “Senior Associate, ETFs” altamente qualificado e proativo para apoiar o desenvolvimento de seu negócio de ETF.

Grayscale ETFs

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas