Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

O primeiro ETF de bitcoin à vista da Europa vai ao ar

Jacobi inicialmente planejou lançar seu ETF Bitcoin em julho de 2022, o que significa que já se passou mais de um ano desde a data de lançamento originalmente prevista.

Enquanto os Estados Unidos fazem uma novela sobre o assunto, a Europa dispara na frente, e lança seu primeiro ETF de bitcoin à vista. O fundo negociado em bolsa irá ao ar na Euronext Amsterdam.

Nesse sentido, a Jacobi Asset Management foi a responsável por lançar o ETF Jacobi FT Wilshire Bitcoin, um fundo de ativos digitais ecológico. Desse modo, diz alinhar-se às diretrizes financeiras sustentáveis da UE, destacando seu foco em contribuições ambientais e sociais (ESG) positivas.

Jacobi inicialmente planejou lançar seu ETF Bitcoin em julho de 2022, o que significa que já se passou mais de um ano desde a data de lançamento originalmente prevista.

O ETF, negociado sob o código BCOIN, é supervisionado pela Comissão de Serviços Financeiros de Guernsey (GFSC). A Fidelity Digital Assets lida com a custódia, os Flow Traders atuam como formadores de mercado, e Jane Street e DRW atuam como participantes autorizados.

ETF de Bitcoin à vista na Europa

O fundo garantiu um investimento inicial de capital para iniciar as operações em 3 de agosto, segundo disse Martin Bednall, CEO da Jacobi, à Blockworks. O gestor ainda adicionou um Certificado de Energia Renovável verificável (REC) ao ETF, desenvolvido em colaboração com a plataforma de ativos digitais Zumo. 

Portanto, Bednall disse que o fundo emprega dados externos para medir o uso de energia vinculado ao bitcoin (BTC) no ETF. Jacobi negocia os Certificados de Energia Renovável (RECs), uma ferramenta reconhecida para comprar energia verde.

A blockchain registra digitalmente a prova dessas CERs, permitindo que os investidores da ETF verifiquem as afirmações ecológicas. A referência do fundo é o Índice de Preços Misturados do FT Wilshire Bitcoin, que calcula um preço médio em tempo real do bitcoin usando dados de trocas examinadas.

Equanto isso, os reguladores dos EUA dificultam a aprovação de um veículo e investimento do gênero. O país do Tio Sam aprovou apenas ETFs baseados em futuros. Portanto, até esse momento rejeitaram várias propostas para ETF de bitcoin à vista, manifestando preocupações sobre possíveis manipulações e fraudes de mercado devido à vigilância comercial insuficiente.

“É emocionante ver a Europa avançando à frente dos EUA na abertura do Bitcoin investindo em investidores institucionais que desejam segurança, acesso seguro aos benefícios dos ativos digitais usando estruturas familiares e regulamentadas como nossa ETF”, disse Bednall em comunicado.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas