Economia

Como Bill Gates gastou $50 bilhões em filantropia

Em evidência por conta de suas previsões nada animadoras sobre pandemias, Bill Gates se tornou ao longo dos últimos 20 anos um dos maiores financiadores de políticas públicas da área no mundo.

William Henry Gates III, ou Bill Gates, é provavelmente o nome mais conhecido do planeta quando o assunto é filantropia, ou ainda “fortunas”, afinal, ao longo dos últimos 27 anos, Bill foi a pessoa mais rica do mundo por 19 deles.

Com 65 anos hoje, Bill é considerado um bilionário desde seus 31 anos, quando sua empresa, a Microsoft, fez seu IPO. 

Por um quarto de século, Bill variou entre um breve momento como desenvolvedor de software, no início da empresa, e um executivo. No segundo ponto, os relatos sobre sua atuação incluem comentários nada elogiosos sobre sua atuação “dura” com funcionários, além de um estilo “competitivo” e distante do time. 

Um ex-executivo da Atari conta, por exemplo, que certa vez apresentou a Gates um jogo, tendo derrotado ele 35 de 37 vezes que jogaram. Um mês após, quando se reencontraram, Gates venceu ou empatou todas as oportunidades. Segundo o executivo da Atari, Bill havia passado o mês estudando o jogo de maneira “obcecada”.

Em outra ocasião, quando Paul Allen, cofundador da Microsoft, teve de se afastar para tratar um câncer, Bill teria manobrado para diluir Allen emitindo opções de ações da empresa para si próprio como bônus pela sua gestão. A despeito de Allen insistir na versão, Bill alega que a história teria sido diferente. 

Seu estilo “duro” nos negócios, levou Gates e a Microsoft para os tribunais, quando o governo americano acusou a empresa de promover práticas monopolistas e anti-competitivas. Dentre outras questões, o governo americano citava o fato de os produtos da empresa virem instalados como “padrão” nos computadores com Windows. 

Durante o caso, a promotoria chegou a pedir que a empresa fosse dividida em duas, uma com foco em software e outra com foco em hardware. A empresa contornou o caso com alguns episódios, como o resgate da Apple, que recebeu $150 milhões para evitar a falência. Na ocasião, Gates e Jobs participaram de eventos em conjunto para promover a noção de que havia uma disputa comercial entre as empresas, logo a Microsoft não seria “monopolista” de fato.

Foi neste momento, aos 44 anos, em janeiro de 2000 e uma fortuna pessoal de $85 bilhões, Bill Gates deixou o comando da empresa que fundou, mantendo-se em funções secundárias.. Naquele momento a empresa valia cerca de $558 bilhões, tornando-a a maior empresa do mundo em valor de mercado. 

Com uma imagem pública ruim, Gates decidiu focar em formas de se reconstruir publicamente, motivo pelo qual (ainda que não oficial), passou a se dedicar a sua fundação, criada em 1994, a Fundação Bill & Melinda Gates.

Ao longo dos 20 anos seguintes, Bill doou cerca de $50 bilhões em valores atualizados, entre doações feitas pela fundação própria ($35 bilhões), e outras entidades ($15 bilhões).

Na Fundação Gates, o foco central tem sido em combate a doenças, como Malária, Tuberculose, Aids e outras questões de saúde básica.

Dados do próprio Gates afirmam que a fundação teria contribuído com $10 bilhões para vacinação de crianças, em especial no continente africano, resultando em um retorno de $200 bilhões em valor gerado para a sociedade ao diminuir a mortalidade infantil.

Iniciativas do tipo contribuíram para a redução da mortalidade infantil de 12 para 4 milhões de crianças anualmente desde 1990.

Na maior parte das vezes, porém, as iniciativas do casal ocorrem de forma quase indireta. Este é o caso das doações de $3,5 bilhões para a GAVI, uma iniciativa global de vacinação, onde a pressão de recursos privados doados pelos Gates foi crucial para atribuir contrapartidas de governos, como o americano e europeus. 

A GAVI foi responsável por imunizar ao menos 760 milhões de crianças e evitar 13 milhões de mortes.

Outras áreas na qual a fundação tem se envolvido vão desde iniciativas para aprimorar a agricultura familiar até a “reinventar” o saneamento com banheiros mais eficientes.

No setor energético, Bill tem sido um entusiasta de energias renováveis, além da energia nuclear, com impacto nulo na emissão de gases ligados às mudanças climáticas. 

A previsão é de que em 2028, as usinas da TerraPower’s, começam a se tornar operacionais, em um investimento de $4 bilhões.

Outras áreas, como planejamento familiar, também contam com apoio da Fundação Gates, além de doações para a própria Organização Mundial da Saúde. 

Notícias relacionadas

Quer aprender a investir em criptoativos na bolsa, de forma prática e inteligente? Nós preparamos um curso gratuito com o passo a passo. Clique aqui para acessar.
Problemas de liquidez afetam 4 plataformas cripto Torcidas brasileiras de futebol irritam jornais argentinos com piada Quanto ganham os executivos de empresas estatais 5 bancos que já revisaram o PIB brasileiro para cima em 2022 Como era o Brasil no ano da conquista do penta