Economia

Após cair 89% em uma década, PIB da Venezuela volta a subir

A espiral negativa que tomou conta da venezuela de Nicolás Maduro parece ter encontrado o “fundo do poço”, com a economia do país voltando a crescer após uma década

Após um longo mergulho, saindo de um PIB de $484 bilhões em 2014 para $46,5 bilhões em 2020, a economia venezuelana aparenta estar se recuperando, ainda que timidamente.

A escalada do petróleo ajudou o país a retomar o crescimento no primeiro semestre deste ano, mas não explica todo efeito. 

Se em 2020 havia o temor de que a produção de petróleo da estatal PDVSA pudesse ir a zero, após mais de uma década de loteamento político junto aos militares do país, agora, a produção parece estar sendo retomada, aos poucos. A abertura de diálogo com os Estados Unidos, que procura novos fornecedores para acalmar o mercado global de energia após a guerra entre Ucrânia e Rússia, têm surtido seus efeitos. 

Apesar de o país não divulgar dados oficiais desde 2019, organizações internacionais apontam que a economia subiu 7,6% em 2021, e deve manter um ritmo de recuperação.

O desabastecimento, uma marca constante da Venezuela na década, tem diminuído, e o câmbio tem sofrido flexibilizações. 

A pequena melhora já anima Maduro, que ao final de março declarou “A Venezuela hoje pode dizer que merece o Prêmio Nobel de Economia porque avançamos sozinhos, humildemente sozinhos, com a agenda econômica bolivariana”.

Após quase uma década em crise, o país tem hoje em torno de 60% da população na pobreza, enquanto 1 em cada 4 vivem na extrema pobreza. A hiperinflação, porém, parece um fantasma do passado.

Em janeiro, o país registrou pela primeira vez desde 2012, uma inflação anualizada abaixo de 50%, e em março deste ano, uma inflação mensal de 1,4%, a menor desde 2012.

A produção de petróleo voltou a estar em 700 mil barris diários, ainda longe do ápice de 3,4 milhões, mas bastante acima dos 100 mil registrados em Agosto de 2020.

Já a escassez de alimentos, o principal indicador da derrocada do país, caiu de 80% 2016 para algo em torno de 20% hoje, segundo a consultoria Ecoanalitica. A consultoria aponta ainda que 80% da população do país vive com menos de $300 dólares mensais, enquanto o valor da cesta básica gira em torno de $350.

Para este ano o Credit Suisse aponta que o PIB da Venezuela deva subir em torno de 20%, com uma recuperação ainda instável.

Notícias relacionadas

Quer aprender a investir em criptoativos na bolsa, de forma prática e inteligente? Nós preparamos um curso gratuito com o passo a passo. Clique aqui para acessar.