Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Após ‘forçar barra’ contra criptomoedas, advogados da SEC são demitidos

A sanção contra SEC foi por cometer um “abuso de poder grave” ao tentar obter uma ordem de restrição temporária contra a empresa de criptomoedas de Utah, Debt Box.

Não é novidade que a Comissão de Valores dos Estados Unidos (SEC) está apertando o cerco contra o mercado de criptomoedas. Contudo, a briga da SEC contra a classe de ativos pode ter ido longe demais, e até mesmo ter dado um passo ilegal para direcionar suas decisões.

Desse modo, dois advogados da entidade reguladora foram obrigados a renunciar, conforme reportado pela Bloomberg na segunda-feira (22). A decisão foi tomada após um juiz federal sancionar a agência no mês passado.

Entre na comunidade BLOCKTRENDS PRO com 15% OFF e receba +20 cursos, análises diárias, relatórios semanais, lives e mais.

A sanção contra SEC foi por cometer um “abuso de poder grave” ao tentar obter uma ordem de restrição temporária contra a empresa de criptomoedas de Utah, Debt Box.

Michael Welsh, ex-advogado principal no caso Debt Box, e Joseph Watkins, advogado investigativo cuja declaração serviu como base para o caso da SEC contra a Debt Box, tiveram que se demitir ou enfrentariam a demissão, de acordo com fontes familiarizadas com a situação.

Um porta-voz da SEC recusou-se a comentar. Mas um documento judicial de 15 de abril declarou que Welsh “não é mais empregado pela Securities and Exchange Commission”. A página do LinkedIn de Watkins indica que ele ainda está empregado pela agência.

Entenda o caso

Em dezembro, o Juiz Distrital Chefe dos EUA no Distrito de Utah, Robert Shelby, escreveu sobre o assunto. Segundo ele, estava “preocupado que a Comissão fez representações materialmente falsas e enganosas”. Além disso, que em sua busca pela ordem de restrição “comprometeu a integridade dos procedimentos”.

Após a ordem de Shelby, a SEC admitiu em uma resposta ao tribunal que sua equipe “não atingiu” os padrões esperados. Mas considerou as sanções “injustificadas”. Além de pedidos de desculpas de Welsh e Watkins, o Diretor da Divisão de Execução da SEC, Gurbir Grewal, pediu desculpas pessoalmente pelo “deficit” de sua agência no caso em um documento judicial de 21 de dezembro de 2023.

A agência também moveu para arquivar o caso sem prejuízo. Ou seja, que significa que eles manteriam a capacidade de refilar o caso contra a Debt Box. Mas Shelby negou a moção, argumentando que seu tribunal “ainda não teve oportunidade de avaliar os méritos subjacentes da ação”.

As desculpas não foram suficientes para livrar a SEC de problemas. Desse modo, em fevereiro, cinco republicanos do Senado enviaram uma carta ao presidente da SEC, Gary Gensler, criticando a agência por se conduzir de maneira “antiética e não profissional” e sugerindo que “outros casos de execução trazidos pela Comissão podem merecer escrutínio”.

Em março, Shelby determinou que a SEC havia cometido um “abuso de poder grave” e ordenou que pagasse os custos legais da Debt Box. O caso continua em andamento.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Trader faz US$ 6.500 virar US$ 5,6 milhões com criptomoedas meme do Trump após ele falar bem do mercado “O único defensor do livre mercado no mundo é bizarramente da Argentina”, diz ex-gestor de George Soros Instituto mobiliza BTG e Starlink, de Musk, para garantir internet em meio a enchentes no RS Bybit começa a oferecer renda passiva em dólar descentralizado Baleia de Bitcoin acorda após 10 anos e move US$43,9 milhões que comprou por US$2 dólares