Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Tecnologia

Meta, Microsoft e outras 900 empresas tem propriedade intelectual sobre nome X

Desse modo, é provável que proprietários de marcas registradas possam tentar reivindicar seus direitos, e acusar o bilionário de violações.

A decisão do bilionário Elon Musk de renomear o Twitter como X pode se tornar complicada em âmbito legal. Isso se deve ao motivo de que empresas como Meta e Microsoft possuem direitos de propriedade intelectual ao nome. Contudo, em certos casos, a marca está relacionada a outra logo e é descrita de forma detalhada em documento de registro.

“Há 100% de chance de o Twitter ser processado por alguém”, disse o advogado Josh Gerben à Reuters. O advogado afirma ter contado quase 900 empresas nos EUA com registros de marcas que já cobrem a letra X.

Entre na comunidade BLOCKTRENDS PRO com 15% OFF e receba +20 cursos, análises diárias, relatórios semanais, lives e mais.

Nesse sentido, o nome “X” é bastante utilizado em marcas registradas já existentes. Desse modo, de qualquer maneira é possível que haja brigas judiciais relacionadas à mudança de nome do Twitter.

Musk renomeou a rede de mídia social Twitter como X nesta segunda-feira e revelou um novo logotipo para a plataforma de mídia social, uma versão estilizada em preto e branco do logo.

Desse modo, é provável que proprietários de marcas registradas possam tentar reivindicar seus direitos, e acusar o bilionário de violações. Portanto, processos desse gênero estão sujeitos a penalidades de danos monetários e até bloqueio do uso.

Microsoft e Meta na disputa por X

Desde 2003, a Microsoft possui uma marca X relacionada às comunicações sobre seu sistema de videogame Xbox. Por sua vez, a Meta Platforms, cuja plataforma Threads é uma nova rival do Twitter, possui uma marca federal registrada em 2019, cobrindo uma letra azul e branca “X” para campos como software e mídia social.

Em publicação no “X”, o perfil PopTime satirizou o acontecido, e colocou como fato que Zuckerberg iria impedir Musk de usar a patente. “Vencemos”, escreveu o perfil no X.

Todavia, em notas da comunidade, a ferramenta de checagem da rede social coloca que a patente registrada pela Meta não afetará Elon Musk diretamente. Segundo o registro, a patente se refere ao símbolo da extinta plataforma de streaming Mixer, com descrição detalhada sobre seu design.

“A marca consiste em uma letra estilizada “X”. O lado esquerdo do “X” é branco e o lado direito do “X” é azul. O suporte quadrado sombreado representa apenas o fundo e não faz parte da marca”, descreve o documento. Portanto, nesse caso, teoricamente não afetará o uso do logo do Twitter, uma vez que este é branco e azul, e tem outro design, completamente diferente da rede social de Musk.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com



Trader faz US$ 6.500 virar US$ 5,6 milhões com criptomoedas meme do Trump após ele falar bem do mercado “O único defensor do livre mercado no mundo é bizarramente da Argentina”, diz ex-gestor de George Soros Instituto mobiliza BTG e Starlink, de Musk, para garantir internet em meio a enchentes no RS Bybit começa a oferecer renda passiva em dólar descentralizado Baleia de Bitcoin acorda após 10 anos e move US$43,9 milhões que comprou por US$2 dólares