Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Ethereum é um esquema 1000x maior do que FTX, diz ex-conselheiro da Ethereum

Steven Nerayoff, ex-conselheiro da equipe, acusou os fundadores do Ethereum de envolvimento direto com funcionários corruptos do governo dos Estados Unidos.

Um dos ex-conselheiros da Ethereum, Steven Nerayoff, acusa Vitalik Buterin e Joseph Lubin, co-criadores da Ethereum, de montar a rede Ethereum como um grande esquema de pirâmide. As acusações contra Vitalik, surgiram primeiramente em uma postagem no X, após a condenação de Sam Bankman-Fried, fundador da FTX, por fraude e conspiração contra o sistema financeiro.

Steven Nerayoff, ex-conselheiro da equipe, acusou os fundadores do Ethereum de envolvimento direto com funcionários corruptos do governo dos Estados Unidos, alegando que esses funcionários serão desmascarados. Nerayoff afirma possuir provas e que “Minha intenção é tornar público tudo o que posso”, disse Nerayoff no X (Twitter).

Ele comparou as atividades supostamente fraudulentas de Buterin e Lubin com as de Bankman-Fried. Descrevendo o caso Ethereum como um “elefante fraudulento na sala”, um golpe mil vezes maior que o de SBF.

Nerayoff citou conexões entre altos funcionários do governo dos EUA e os executivos do Ethereum. Assim, implicando possíveis casos de suborno para vantagens no mercado de criptomoedas.

Golpe da Ethereum

Segundo ele, os criadores do Ethereum teriam oferecido dinheiro à Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) para ignorar a oferta inicial de moedas (ICO) da rede, potencialmente violando leis de títulos

A comunidade de criptomoedas, embora curiosa sobre as evidências prometidas por Nerayoff, mostra-se cética quanto ao caso. Alguns questionam as motivações de Nerayoff, ponderando se suas ações são motivadas por vingança ou desejo de ganhar notoriedade. 

Em resposta, Michael Scotto, advogado de Nerayoff, assegurou a existência de um caso e prometeu a divulgação de evidências em breve. Nerayoff detalhou suas razões para as acusações em uma postagem extensa no X.

Desse modo, enfatizando que suas alegações visam alertar e proteger os investidores, e não para benefício próprio. No entanto, a credibilidade de Nerayoff é questionada devido à sua reputação de distorcer a verdade. Visto que, ele se autointitulou como um dos co-criadores do Ethereum, uma afirmação refutada por outros desenvolvedores da blockchain.

Portanto, investidores aguardam com expectativa as provas prometidas por Nerayoff. Se comprovadas, as acusações podem ter implicações significativas para o Ethereum e seus fundadores, além de influenciar a percepção pública sobre a integridade da plataforma.

Ethereum
Imagem: Shutterstock

Clique aqui e inscreva-se agora em nosso canal do YouTube e fique por dentro das últimas novidades em cripto.

Notícias relacionadas



Brasil quer cobrar direito autoral da Amazon pelo uso do nome Há 10 anos, um universitário recebeu 22 Bitcoins após viralizar na TV Golpistas usam deepfake do Elon Musk para pedir doações em cripto; e conseguiram US$165 mil MPSC Bloqueia R$27,4 Milhões de Empresa Suspeita de Pirâmide Financeira Golpe do namoro falso engana idosos e geram perdas de US$90 milhões em criptomoedas