Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Como a alta do Bitcoin influencia os Ordinals?

Apesar do crescente interesse, Lugui Tillier acredita que os Ordinals permanecerão um nicho dentro do mercado mais amplo de criptoativos.

A alta do Bitcoin, bastante impulsionada pela expectativa da aprovação de um ETF de Bitcoin à vista nos Estados Unidos, continua levantando perguntas sobre um novo ciclo de mercado. Contudo, neste ciclo, muitas novidades foram construídas durante o bear market, mercado de baixa. Entre elas, estão as inscrições em satoshis, ou inscriptions, que resultaram na criação dos Bitcoin Ordinals.

Recentemente, o mercado de criptoativos testemunhou um aumento significativo no volume de negociações e interesse em Bitcoin Ordinals. Esse fenômeno não se limita apenas aos especuladores, mas também atraiu a atenção de influenciadores de NFTs em plataformas como Ethereum e Solana, que anteriormente criticavam o projeto.

Agora, esses influenciadores estão não apenas mencionando, mas também investindo ativamente nesse novo mercado. Lugui Tillier, especialista no assunto e CCO na Lumx, explica ao BlockTrends que os Ordinals são uma forma de atribuir características únicas a cada satoshi (a menor unidade do Bitcoin). Desse modo, transformando-os em NFTs (tokens não fungíveis).

Isso permite rastrear a história de cada satoshi, criando uma narrativa em torno dos chamados “satoshis históricos”. Por exemplo, é possível identificar um satoshi minerado por Satoshi Nakamoto ou utilizado na famosa transação do Pizza Day.

Tillier destaca que grandes coleções estão utilizando satoshis históricos para agregar valor e autenticidade. Ele compara isso ao mercado de cartas de Pokémon, onde cartas de valor histórico têm uma avaliação muito mais alta do que as comuns. No entanto, ele observa que, apesar de ser uma narrativa atraente, a escassez relativa de satoshis históricos pode limitar seu potencial de valorização.

A alta no Bitcoin aumenta o interesse nos Ordinals?

Apesar do crescente interesse, Tillier acredita que os Ordinals permanecerão um nicho dentro do mercado mais amplo de criptoativos. Ele compara isso com as moedas comemorativas das Olimpíadas, que têm valor para um grupo seleto de colecionadores, mas são usadas como moeda comum pela maioria das pessoas.

No Brasil, grupos como Olimpio, Honey Badgers e Thutski Gang estão ganhando destaque, oferecendo educação e oportunidades de investimento em Ordinals. Internacionalmente, artistas e colecionadores como Nullish estão liderando o caminho na caça e coleção de satoshis raros.

Além de colecionar e negociar NFTs, ele ressalta que os usuários estão encontrando aplicações inovadoras para os Ordinals. Por exemplo, o Wikileaks está usando Ordinals para armazenar dados vazados de forma incensurável com os Taproot Assets. Além disso, desenvolvedores estão explorando o uso do Bitcoin como uma espécie de GitHub, inserindo pacotes de código na blockchain para criar aplicações maiores.

Os Bitcoin Ordinals representam uma evolução significativa no mundo das criptomoedas, abrindo novas possibilidades para colecionadores, investidores e desenvolvedores. Enquanto o mercado amadurece, Lugui comenta que é de se esperar que mais aplicações e casos de uso surjam, solidificando o papel do Bitcoin não apenas como uma moeda digital, mas como uma plataforma multifacetada para inovações futuras.

Bitcoin Ordinals
(Imagem: DALLE-3)

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Crise diplomática com Israel impacta FAB, agro e energia no Brasil Aos 85 anos, Abílio Diniz ainda inovava e apostou em cripto Apple bloqueia pornografia em Vision Pro e usuários ficam irritadíssimos Analistas aumentam estimativa de lucro do Nubank em 4x e banco sugere “calma” Terceiro homem mais rico do México tem 60% do patrimônio líquido em Bitcoin