Blockchain

Carteiras com mais de 1000 BTCs voltaram a acumular, mostra análise on-chain

Grupo que inclui os maiores investidores de Bitcoin tem aumentado compras enquanto o preço segue em queda.

Em tempos de flutuação acentuada do preço do Bitcoin, a movimentação de um grupo de 1000 investidores com carteiras com mais de 1000 BTCs costuma chamar a atenção. Segundo um estudo publicado pelo National Bureau of Economic Research (NBER), uma organização privada americana, eles controlam ao menos 3 milhões de Bitcoins, ou ⅕ do total existente hoje.

Este grupo que possuem carteiras com mais de 1000 BTCs, conhecido como as “Baleias” do Bitcoin, costuma gerar sinalizações importantes para o mercado a depender de suas posições.

Em novembro e dezembro deste ano, o grupo esteve inclinado a vender bitcoins, o que ajudou a movimentar o mercado em um sinal de queda.

Considerando que a liquidez das exchanges gira em torno de 2 milhões de Bitcoins, a movimentação do grupo pode aumentar ou diminuir o número de bitcoins, afetando o seu preço, e provocando, como já virou costume, flutuações bruscas capazes de liquidar aqueles que operam alavancados.

Com a introdução de ETFs de futuros nos EUA, o poder do grupo aumentou, tendo em vista o maior peso de alavancagem na formação do preço do ativo.

Agora, conforme análise utilizando dados públicos da blockchain do Bitcoin, o grupo aparenta estar em um momento de acumulação, retomando compras do ativo, o que costuma ser um indicador antecedente de altas.

Conforme ressalta Willy Woo, analista de cripto independente com foco em análise on-chain, o movimento de queda desta vez, porém, não teve presença dos chamados investidores institucionais, o que sugere que não há fundamentos para a queda além da especulação de curto prazo.

Em outra análise, é possível ver que a correlação entre o S&P500 e o Bitcoin voltou a crescer, apontando que a fundamentação pode estar relacionada ao mercado em geral, sem especificidades do Bitcoin.

Outro ponto relevante tem sido o aumento de dominância do Bitcoin em relação ao mercado cripto como um todo, apontando que as apostas em altcoins parecem estar diminuindo.

Notícias relacionadas

Quer aprender a investir em criptoativos na bolsa, de forma prática e inteligente? Nós preparamos um curso gratuito com o passo a passo. Clique aqui para acessar.