Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Bitcoin já atingiu máxima histórica no Japão…e não é piada

A maior criptomoeda do mercado atingiu a cotação de 7,9 milhões de ienes na exchange de criptomoedas bitFLYER, com sede em Tóquio.

O Bitcoin continua a superar patamares de preços surpreendentes, ultrapassando os US$ 51 mil pela primeira vez desde 2021. Contudo, no Japão o fuso é diferente e a criptomoeda já atingiu sua máxima histórica em ienes.

Embora seja uma expressão para afirmar algo inevitável, que vai acontecer com o tempo, o Bitcoin realmente atingiu seu preço máximo na história no país asiático. Nesse sentido, a maior criptomoeda do mercado atingiu a cotação de 7,9 milhões de ienes na exchange de criptomoedas bitFLYER, com sede em Tóquio.

Embarque em mais de 150 horas de conteúdo exclusivo sobre o universo das criptomoedas e blockchain na Plataforma BlockTrends.

Desse modo, o Bitcoin atingiu um recorde histórico em termos de iene. Assim, superando os preços denominados em dólar americano, euro, libra esterlina e dólar australiano. Portanto, vale dizer que a alta do Bitcoin no país reflete a contínua impressão de dinheiro pelo Banco do Japão e a inflação ressurgente. Algo que têm enfraquecido a confiança no iene japonês.

Nesse sentido, a inflação central do Japão, sem contar com os componentes voláteis de alimentos e energia do índice de preços ao consumidor, subiu 3,1% em 2023. Desse modo, marcando a maior alta desde 1982.

Bitcoin x Iene

Vale ressaltar que a inflação diminui o poder de compra das moedas fiduciárias, e consequentemente catalisa investimentos em ativos alternativos. Por exemplo, com apelo de reserva de valor, como o bitcoin e o ouro.

O iene depreciou 13% e 7,5% em relação ao dólar e já caiu mais 6,4% este ano. A economia japonesa entrou em recessão no final do último ano, caindo para a quarta posição, atrás da Alemanha.

Em contraste, o preço da criptomoeda em dólares é negociada acima de US$ 52.000, ou 32% abaixo do recorde de US$ 69.000 alcançado em novembro de 2021, de acordo com TradingView.

Enquanto o Federal Reserve e outros bancos centrais aumentaram agressivamente as taxas de juros em 2022 e 2023 para conter a inflação, o Banco do Japão manteve as taxas de juros em zero e continuou imprimindo uma grande quantidade de dinheiro fiduciário.

Por fim, vale lembrar que o Japão, Hong Kong e Singapura são conhecidos por terem uma clareza legal melhor em relação à negociação de ativos digitais do que outros mercados desenvolvidos. Isso, juntamente com a persistente volatilidade das moedas fiduciárias, poderia fomentar o crescimento de ativos alternativos como as criptomoedas nessas regiões.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Pela primeira vez em 15 anos, todos bilionários com menos de 30 anos são herdeiros. E isso é ótimo para o Bitcoin Alguém lembrou de 50 centavos em BTC guardados em 2010. Agora valem US$3,3 milhões Por que o Bitcoin está caindo tanto nesta sexta-feira (12) Quanto valem as criptomoedas de Times Brasileiros Golpe faz investidores perderem R$1,3 milhão em 2 minutos em criptomoeda