Economia

100 maiores bilionários perderam $670 bilhões em 2022

Com a derrocada das bolsas mundiais, os maiores bilionários do mundo viram suas fortunas despencarem neste ano.

Despencando 2,72% nesta segunda-feira, o S&P500 amarga uma de suas piores performances anuais até então. Apenas no último mês, o índice que reúne as 500 maiores empresas listadas na NYSE e Nasdaq registra uma queda de quase 10%.

Na vanguarda dos fatores que levaram o mercado americano a este estado, se posiciona a escalada do aperto monetário americano, que na última semana sofreu um aumento de 50bps determinado pelo Federal Reserve.

A escalada dos juros coloca diretamente em cheque o capital distribuído nas bolsas, e traz consigo prejuízos diretos principalmente para o setor de tecnologia, que registra as maiores perdas até então.

Com isso, a grande maioria dos maiores bilionários do mundo viram seus patrimônios despencaram em 2022, uma vez que a maior parte de seus ativos estão relacionados a papéis listados em bolsa.

No topo da lista, neste ano, Elon Musk perdeu $23 bilhões, Jeff Bezos perdeu $53,7 bilhões, Bernard Arnault perdeu $53,8 bilhões e Bill Gates perdeu $14,9 bilhões.

Por outro lado, figuras como Warren Buffett e Gautama Adani viram suas fortunas aumentarem em respectivamente $7,1 e $43,5 bilhões, devido principalmente a participações diversificadas (no caso de Warren Buffett), e participações no setor de infraestrutura e energia (no caso de Gautama Adani).

Reunindo os dados dos 100 maiores bilionários disponibilizados pelo Bloomberg Billionaires Index, concluímos que, ao todo, as 100 figuras mais ricas do mundo perderam um total de $670 bilhões no ano de 2022.

Uma péssima notícia para você: o mundo perdeu 87 bilionários em 2021

O recorde de bilionários na lista da Forbes em 2021, em plena pandemia, chocou inúmeras pessoas alheias ao modo como a lista é produzida.

Não foram poucos os que apontaram o aumento do número de bilionários e de suas fortunas como consequência direta para o empobrecimento da população global no mesmo período (no caso, 2020, tendo em vista que a edição se refere ao ano anterior).

Termos como exploração, desigualdade e tantos outros pipocaram nas análises.

Em 2022, porém, a lista contou com outro dado surpreendente: a maior perda de bilionários desde a crise de 2008.

Ao todo, o planeta viu desapareceram 329 bilionários. A maior parte em áreas como tecnologia.

E o motivo de tamanha volatilidade pode ser sentido diretamente por você.

Para continuar lendo a análise, clique aqui.

Notícias relacionadas

Quer aprender a investir em criptoativos na bolsa, de forma prática e inteligente? Nós preparamos um curso gratuito com o passo a passo. Clique aqui para acessar.
O YouTuber que foi dono de $620 bilhões por 7 minutos A gestora de $12,5 bilhões que quebrou por causa de um meme Petrobras pagou 15x mais ao governo do que a acionista minoritários Investimento de $1,6 bilhão da Binance vira $3 mil em 1 semana Os times que mais gastaram nessa janela de transferência