Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Nvidia e Jerome Powell elevam expectativa de investidores de risco, e puxam o Bitcoin para cima

Segundo disse André Portilho, head de digital assets do BTG Pactual, em coletiva à imprensa nesta terça-feira (22), está bastante claro que o país manterá seus juros altos por mais um tempo.

O Bitcoin apresenta ganhos nesta quarta-feira (23), puxado pela tendência das ações do mercado dos Estados Unidos. O bom astral veio junto com uma antecipação aos resultados financeiros da Nvidia. Além disso, ao esperado discurso de Jerome Powell no evento Jackson Hole, que ocorrerá na sexta-feira (25).

O Bitcoin geralmente segue a tendência dos principais índices do mercado de tecnologia dos EUA. Desse modo, a correlação pode ser traduzida pelo nível de apetite dos investidores ao risco em investimentos.

Embarque em mais de 150 horas de conteúdo exclusivo sobre o universo das criptomoedas e blockchain na Plataforma BlockTrends.

Nesse sentido, a fabricante de chips Nvidia também viu suas ações subirem 2,2% nesta quarta-feira. A empresa já viu suas ações valorizarem de mais de 200% desde janeiro. Isso sugere que os investidores estão otimistas quanto aos resultados financeiros da empresa, esperando um desempenho semelhante ao impressionante segundo trimestre que a empresa teve em maio. A empresa vem anunciando diversos produtos direcionados à inteligência artificial desde o início do ano.

Além disso, há uma expectativa no mercado de que o discurso de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, possa trazer uma perspectiva dovish, ou seja, mais suave em relação às políticas monetárias.

Fetiches do mundo cripto

Contudo, segundo disse André Portilho, head de digital assets do BTG Pactual, em coletiva à imprensa nesta terça-feira (22), está bastante claro que o país manterá seus juros altos por mais um tempo.

“O mercado já está precificando alguma coisa de volta para ano que vem. Acho que pode acontecer, mas não é que vai voltar agora para 1%. Não vai. Ele vai cumprir com pagamentos mais altos, e isso tem impacto macroeconômico”, diz.

A declaração foi feita por Portilho ao responder sobre o impacto do Halving do Bitcoin, evento que ocorre de quatro em quatro anos que reduz a emissão da criptomoeda no mercado. Conforme explica, os fatores macroeconômicos podem influenciar no preço, mas não estão relacionados ao efeito do halving.

Portilho comenta que o halving já foi mais importante, e atualmente é apenas um “fetiche do mundo cripto”.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas