Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Nigéria está em segundo lugar no Índice Global de Adoção de Cripto

Devido a esses desafios, muitos residentes da região voltaram-se para o Bitcoin como uma forma de preservar suas economias e alcançar maior liberdade financeira.

A adoção e o uso do Bitcoin na África Subsaariana têm crescido exponencialmente, principalmente em regiões de crise financeira como a Nigéria, segundo relatório da Chainalysis focado na região da África Subsaariana.

Nesse sentido, a África Subsaariana, apesar de ter consistentemente sido um dos menores mercados de criptomoedas, mostrou uma grande adoção do Bitcoin, e outras criptomoedas, em mercados-chave.

Embarque em mais de 150 horas de conteúdo exclusivo sobre o universo das criptomoedas e blockchain na Plataforma BlockTrends.

Desse modo, durante o período entre julho de 2022 e junho de 2023, a região registrou um impressionante valor estimado de US$ 117,1 bilhões em transações na blockchain. Isso indica que, apesar de seu tamanho de mercado menor, o Bitcoin tornou-se uma parte integrante da vida cotidiana de muitos de seus residentes.

A Nigéria, ocupa o segundo lugar no Índice Global de Adoção de Cripto, demonstrando sua posição de liderança em termos de adoção de criptomoedas. Mesmo diante de turbulências de mercado, a economia de criptomoedas do país continua a crescer, solidificando sua posição como um dos principais players no cenário global de criptomoedas.

adoção cripto nigéria
(Fonte: Chainalysis)

Crises e inflação impulsionam

Nesse sentido, a recente crise do Naira intensificou os desafios econômicos da Nigéria. Em 2022, o Banco Central da Nigéria anunciou suas intenções de redesenhar o Naira e emitir novas notas para combater a inflação.

Portanto, esta decisão, juntamente com a incerteza econômica, incentivou muitos cidadãos a buscar alternativas financeiras. Muitos países da África Subsaariana, como Gana, enfrentaram desafios semelhantes, com inflação atingindo 29,8% em junho de 2022.

Devido a esses desafios, muitos residentes da região voltaram-se para o Bitcoin como uma forma de preservar suas economias e alcançar maior liberdade financeira.

Desde o início de 2023, as exchanges locais africanas têm superado os concorrentes internacionais em crescimento na região. Conforme o relatório, isso demonstra a confiança, e a maior preferência, dos usuários locais por plataformas nativas.

Além disso, a África do Sul tem sido líder na região em termos de regulamentação de criptomoedas. No final de 2022, a Autoridade de Conduta do Setor Financeiro (FSCA) da África do Sul anunciou um regime de licenciamento para empresas de criptomoedas.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Zicou? Faria Lima terá estátua em homenagem a Satoshi Nakamoto Pós-Halving, comprar um pão em Bitcoin custa R$660? Pela primeira vez em 15 anos, todos bilionários com menos de 30 anos são herdeiros. E isso é ótimo para o Bitcoin Alguém lembrou de 50 centavos em BTC guardados em 2010. Agora valem US$3,3 milhões Por que o Bitcoin está caindo tanto nesta sexta-feira (12)