Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Notícias

Jogadores do Palmeiras perdem R$11 milhões com pirâmide de cripto

Jogadores do Palmeiras investiram em empresa que prometia retornos “garantidos”.

Ao menos dois jogadores do Palmeiras investiram R$11 milhões na Xlan e na Soluções Tecnologias Eireli. 

A Xlan prometia retornos de 3,5% a 5% ao mês com investimentos em criptomoedas. 

Faça parte da Comunidade BLOCKTRENDS PRO e lucre em cripto com relatórios semanais, análises diárias, sinais e lives exclusivas.

O meio-campista Gustavo Scarpa, atualmente no Nottingham Forest,  teria investido cerca de R$6,3 milhões, enquanto o lateral-direito Mayke alocou R$4,5 milhões. Ambos os jogadores tentaram realizar saques, sem sucesso.

Agora, de acordo com a ESPN, os jogadores estão disputando na justiça a devolução dos recursos. 

A WJLC, empresa que possui o jogador do Fluminense William Bigode como sócio, também é citada no processo por ter intermediado o investimento.

A Xlan culpa a FTX pelo ocorrido. Segundo a empresa em uma resposta no site Reclame Aqui: 

“Devido a toda situação que tivemos com a FTX, tivemos esse atraso, todos os assessores da empresa foram informados e instruídos a repassarem a situação aos clientes, e qualquer dúvida ou esclarecimento está sendo prestado via WhatsApp no setor financeiro da empresa e via e-mail no setor de compliance: [email protected].”

O jogador Gustavo Scarpa, porém, alega não conseguir recursos desde agosto de 2022, meses antes do colapso da FTX em novembro do mesmo ano. 

O valor investido por Scarpa corresponde a 6 meses do seu salário quando atuava no Palmeiras, enquanto o de Mayke é ainda maior, visto que o jogador renovou seu contrato por R$300 mil mensais.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas