Economia

G20 se prepara para regular mercado cripto em breve

Conselho de Estabilidade Financeira espera apresentar proposta de regulação até outubro de 2022

O grupo dos 20 países mais ricos do mundo (G20) está preparando uma regulação para o mercado cripto. De acordo com a proposta, uma legislação para o setor pode ser aprovada até outubro de 2022.

O Conselho de Estabilidade Financeira será responsável por apresentar o projeto de regulação do mercado cripto ao G20. Além de criptomoedas, o texto deve englobar stablecoins.

A novidade foi anunciada pelo conselho nesta segunda-feira (11), em conformidade ao Banco de Pagamentos Internacionais (BIS). A proposta de regulação será apresentada aos presidentes dos bancos centrais dos países que fazem parte do G20.

“Os ativos criptográficos e os mercados devem estar sujeitos a regulamentação e supervisão efetivas proporcionais aos riscos que representam, tanto em nível doméstico quanto internacional.”


Regulação do mercado cripto no G20


A ideia é oferecer dois projetos de regulação do mercado cripto, que serão discutidos entre os países do grupo. O relatório menciona o colapso da Terra (LUNA) para evidenciar a necessidade de uma legislação específica para o setor.

“A falha de um player de mercado, além de impor perdas potencialmente grandes aos investidores e ameaçar a confiança do mercado decorrente da cristalização de riscos de conduta, também pode transmitir riscos rapidamente para outras partes do ecossistema de criptoativos.”

Se aprovada, a regulação do G20 deve seguir a mesma diretriz aplicada para instituições financeiras que compõem o mercado financeiro tradicional. Ao citar stablecoins, o relatório afirma que essa classe de ativos digitais deve obter um sistema regulatório mais robusto.

No entanto, a medida valerá apenas em casos onde as stablecoins são utilizadas como forma de pagamento. O Conselho de Estabilidade Financeira destaca que moedas digitais com preço atrelado a ativos de preço estável podem servir como uma importante ferramenta para o sistema financeiro global.

“As stablecoins devem ser capturadas por regulamentos robustos e supervisão de autoridades relevantes se forem adotadas como um meio de pagamento amplamente utilizado ou desempenhar um papel importante no sistema financeiro.”

O Brasil, que faz parte do G20, estuda uma regulação para o mercado cripto em âmbito nacional. O projeto de lei está em tramitação na Câmara dos Deputados, e deve ser votado em breve entre os parlamentares.

Antes disso, a proposta legislativa foi votada entre os senadores, que aprovaram o texto base da lei. Se for aprovado entre os deputados federais, o projeto de lei seguirá para sanção presidencial e pode entrar em vigor ainda em 2022.

Notícias relacionadas

Quer aprender a investir em criptoativos na bolsa, de forma prática e inteligente? Nós preparamos um curso gratuito com o passo a passo. Clique aqui para acessar.
Faraó do Bitcoin declara R$60 milhões em campanha política Brasil volta a crescer e PIB sobe 0,69% em junho Quanto os bilionários brasileiros já perderam em 2022 Como o Flamengo saiu da falência para o maior orçamento do Brasil Inflação mensal na Argentina supera a anual no Brasil em Julho