Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Dogecoin (DOGE) corre risco de ser deslistado de corretoras; nova tecnologia está ‘chutando cachorro morto’

Segundo o desenvolvedor, as corretoras pressionam que a rede melhore logo, ou então irão chutar o cachorro quase morto. Ou seja, deslistar o token de suas plataformas.

A tecnologia dos Inscriptions, ou inscrições, nasceu na rede Bitcoin mas invadiu diversas outras blockchains como a Dogecoin (DOGE). A tecnologia permite a inscrição de metadados totalmente dentro do blockchain. Contudo, a prática exige bastante armazenamento, validadores comprometidos e capacidade de espaço em bloco.

Nesse sentido, algumas redes como a Avalanche (AVAX) já apresentaram, travamentos após receberem uma avalancha de inscriptions, trocadilho intencional. Contudo, a rede de Dogecoin parece não estar dando conta, segundo o próprio desenvolvedor da rede, Timothy Stebbing.

“Dogecoin (DOGE) está doente no momento. Estamos sendo contatados por uma série de exchanges dizendo que Dogecoin está travado/não responde, etc. Sabemos que o problema são inscrições obstruindo a rede, e desenvolvedores em geral, core, fdn, etc. agora estão se unindo em várias ideias de amigável ao extremo para proteger a rede Dogecoin que prioriza a moeda”, diz no seu Twitter.

Segundo o desenvolvedor, as corretoras pressionam que a rede melhore logo, ou então irão chutar o cachorro quase morto. Ou seja, deslistar o token de suas plataformas. Nessa semana, a deslistagem de Monero (XMR) por conta de outras questões, fez o token despencar mais de 20% em minutos.

A Dogecoin surgiu como uma criptomoeda meme, ou memecoin. Contudo, muitos defendem que a moeda já carrega uma tese séria, de troca monetária, inclusive competindo diretamente com o Bitcoin.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas



Bitcoin decola 50% em fevereiro. Ainda vale a pena comprar? BlackRock, maior gestora do mundo, começa a oferecer ETF de Bitcoin na B3 Crise diplomática com Israel impacta FAB, agro e energia no Brasil Aos 85 anos, Abílio Diniz ainda inovava e apostou em cripto Apple bloqueia pornografia em Vision Pro e usuários ficam irritadíssimos