Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Blockchain

Worldcoin lança token; Bankman-Fried é investidor e outras polêmicas

Entre os investidores anjos da Worldcoin está Sam Bankman-Fried, que aguarda julgamento por 13 acusações criminais relacionadas à falida FTX.


Sam Altman, criador do ChatGPT, lançou a Worldcoin, projeto de criptomoeda, nesta segunda-feira (24). No momento da publicação desta matéria, o token já está sendo negociado a US$ 2,2. Nesse sentido, com um valor de mercado de US$ 233 milhões, a criptomoeda WLD promete revolucionar as finanças ao redor do mundo.

O fornecimento é de 10 bilhões de tokens, e o projeto migrou recentemente para a rede Optimism (OP). O foco do projeto é ajudar as pessoas a provar sua identidade on-line, e assim participarem de uma “nova economia global”.

Faça parte da Comunidade BLOCKTRENDS PRO e lucre em cripto com relatórios semanais, análises diárias, sinais e lives exclusivas.

Desse modo, os usuários precisam verificar suas credenciais pessoalmente por orbes que escaneiam suas íris. Mais de dois milhões de pessoas já foram verificadas, e todas elas devem receber sua parte do token WLD hoje.

Worldcoin e polêmicas

No anúncio de hoje, a Worldcoin prometeu acelerar as inscrições implantando orbes em mais de 35 cidades em 20 países do mundo. Segundo o The Block, a Worldcoin tinha assinado um acordo com o fabricante contratado Jabil para aumentar a produção dos dispositivos de escaneamento de íris.

“É um dia muito, muito grande para o projeto na segunda-feira,” disse Tiago Sada, o brasileiro chefe de produto, engenharia e design do desenvolvedor principal da Worldcoin.

Sada é brasileiro, e já está causando polêmicas. Nesse sentido, conforme o investigador de blockchain ZachXBT no Twitter, Sada estaria vendendo a criptomoeda mais barato que o preço de mercado em seu Telegram.

Contudo, vale ressaltar que a Worldcoin não será lançada, nem distribuída, nos Estados Unidos. O motivo principal, segundo a equipe, é evitar problemas legais. Nesse sentido, a equipe tem receio de que a criptomoeda seja classificada como valor mobiliário.

Outra questão, levantada por ZachXBT, é acerca dos investidores do projeto. Entre os investidores anjos da Worldcoin está Sam Bankman-Fried, que aguarda julgamento por 13 acusações criminais relacionadas à falida FTX.

 Além dele, o bilionário co-fundador do LinkedIn, Reid Hoffman, que – de acordo com um Não está claro quanto dos US$ 100 milhões veio de Bankman-Fried ou Hoffman.

Criador do Ethereum critica Worldcoin

Além disso, Vitalik Buterin, criador da Ethereum, expressou preocupação acerca do movimento. Conforme ele dispõe em uma publicação feita no seu blog, a centralização das informações pode ser um problema.

“Os telefones dos usuários podem ser hackeados, os usuários podem ser coagidos a escanear suas íris enquanto mostram uma chave pública que pertence a outra pessoa, e existe a possibilidade de imprimir em 3D “pessoas falsas” que podem passar na varredura da íris e obter IDs mundiais”, escreve.

Entre outras questões, Vitalik dispõe de problemas como o uso de inteligência artificial para duplicar identidades, e acessar informações sigilosas. Além disso, o programador comenta sobre a possibilidade da própria pessoa vender sua identidade, ou mesmo alugá-la.

Entre algumas soluções propostas por Buterin, está permitir que pessoas que tenham um RG cadastrado possam se recadastrar, cancelando o RG anterior .

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com



Mt. Gox move mais de US$ 9 Bilhões em Bitcoin após 6 Anos Donald Trump vira bitcoiner e quer conceder perdão presidencial ao criador da Silk Road Trader compra US$ 1,1 milhão em memecoin, e agora tem US$ 150 Elon Musk cria US$ 30 bilhões do nada com IA do Twitter Trader faz US$ 6.500 virar US$ 5,6 milhões com criptomoedas meme do Trump após ele falar bem do mercado