Participe da
Comunidade Ícone Whatsapp
Investimentos

WeWork flerta com falência pela terceira vez; dívidas somam US$ 18,7 bilhões

Para enfrentar esses desafios, a WeWork tomou medidas. Entre elas, contratou a consultora imobiliária Hilco Global.

A WeWork, empresa do setor de coworking, encontra-se atualmente, pela terceira vez) em um momento delicado de sua trajetória financeira. Diante de uma carga de dívidas expressiva e um desempenho financeiro que não atende às expectativas, a empresa tem buscado alternativas para reverter o cenário.

Nesse sentido, no final do segundo trimestre, a WeWork apresentou dívidas e compromissos que somavam US$ 18,7 bilhões. Além disso, a empresa sinalizou aos investidores que existem “dúvidas substanciais” quanto à sua capacidade de se manter ativa no mercado. A falta de liquidez e os elevados gastos com locação agravam a situação da WeWork e são identificados como os principais obstáculos para a empresa alcançar a lucratividade.

A empresa já passou por crises financeiras antes, inclusive, foi tema de uma série da Apple Plus chamada “WeCrashed”. Em 2021, a empresa fez sua abertura de capital (IPO). A Woperação ocorreu por meio de uma combinação com uma empresa de aquisição de propósito específico, conhecida como SPAC (Special Purpose Acquisition Company).

Contudo, os planos de IPO eram mais antigos, com pedidos em 2019. Entretanto, a empresa adiou sua oferta pública inicial devido a questões sobre o valor da empresa e a governança corporativa. As consequências levaram a relatos de gastos excessivos do ex-CEO e fundador Adam Nuemann, que mais tarde deixou o cargo.

As ações da WeWork sofreram uma queda significativa de 97% no ano passado. A empresa enfrentou uma profunda preocupação devido à sua dívida, especialmente após fechar um amplo acordo de corte de dívida com alguns de seus credores.

Estratégias de reestruturação

Para enfrentar esses desafios, a WeWork tomou medidas. Entre elas, contratou a consultora imobiliária Hilco Global. Além disso, diz ter buscado a expertise da consultoria Alvarez & Marsal, e estabelecido uma parceria com o escritório de advocacia Kirkland & Ellis.

O objetivo central dessas ações são dois: evitar um pedido de recuperação judicial pelo Capítulo 11 da Lei de Falências dos EUA e, simultaneamente, reestruturar suas dívidas fora dos tribunais.

A WeWork renegocia seus contratos de locação como uma de suas principais estratégias, especialmente em mercados com custos mais elevados. A empresa está determinada a reduzir seus compromissos financeiros, e para isso, considera tanto a rescisão quanto a renegociação de contratos.

Perspectivas Futuras

Apesar dos desafios, a WeWork mantém uma postura otimista e comprometida com seus membros. A empresa reforça que continuará a investir em seus produtos e serviços, buscando sempre reduzir custos e otimizar suas operações. Independentemente das decisões de curto prazo, a WeWork assegura em comunicado à imprensa que manterá suas operações e continuará atendendo seus membros a longo prazo.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de traders de criptomoedas. Acesse ByBit.com

Notícias relacionadas